Ribeirão da Ilha – Meu Bairro Predileto em Florianópolis.


Imagem em Destaque: casario colonial

*****

*****

Como chegar de carro: Do Centro de Florianópolis, pegue a SC – 405 (Rio Tavares) e siga as indicações
O caminho inicial é o mesmo de quem vai para o Aeroporto Hercílio Luz.

De ônibus: No Centro, pegar o 561 ou o 4124 (Amarelinho). Ambos com ponto final na Caieira da Barra do Sul.

Meu recanto favorito da Ilha de Florianópolis. Chegar ao Ribeirão para mim, é sempre como se fosse a segunda vez. Segunda? E por que não a primeira? Porque na primeira vez tenho que contar com o fator surpresa. Caso goste do lugar, costumo voltar; mas se não gostar, na próxima não passo nem ao largo.

Foi paixão à primeira vista. Nem bem havia caminhado meio quilômetro e já estava pensando com meus botões quando iria voltar. O Ribeirão sempre foi colorido, simpático, receptivo, cativante.  O Ribeirão é lindo!… Tenho um caso de amor com o bairro, mas ele não sabe.

Foi meu pai quem mo apresentou no tempo em que a atração maior eram apenas as casas de arquitetura açoriana, literalmente, ao vivo e em cores. Vida pacata…, ônibus com hora marcada prá parar no ponto…, todos se cumprimentando…, e quando aparecia uma cara nova na rua, a pergunta vinha logo a seguir: – quem será o forasteiro? Não havia restaurantes badalados, lojinhas de artesanato e muito menos se conhecia a palavra “maricultura”, principal atividade do Ribeirão atual. No século passado (e não estamos tão longe assim, lembra?) era um bairro “que ficava muito longe” e só. Partir do Centro de Florianópolis para chegar ao Ribeirão já era uma viagem. Do Norte da ilha… Daí, mô quirido, já era uma aventura.

Encantou-me a Igreja de N.S. da Lapa do Ribeirão no alto da praça, imponente em sua simplicidade.

Quem sabe tudo da ilha e a respeito desta igreja é um conterrâneo, autor do Guia Floripa, belíssimo trabalho direcionado não só ao turista, mas a quem deseja saber um pouco da História de Florianópolis. Dê uma olhada aqui e constate.

Meu Ribeirão é sinônimo de História, de tranquilidade, de mar calmo lambendo a areia da praia…, de gastronomia, de passeio de barco, de caminhadas, de religiosidade… Enfim, lugar de ser feliz e mais alguma coisa. Amo! o Ribeirão.

Na temporada, os restaurantes do bairro atraem movimento, é verdade, mas de gente pacífica interessada nos temperinhos da Ilha da Magia, ansiosos por saborear um bonito prato de ostras, veiras ou camarões, ou ainda um peixe grelhado. Nada que se compare ao povo que invade o norte da ilha, principalmente Jurerê Internacional, atraído por badalações na beira da praia, desfiles de belas mulheres, freadas bruscas de carrões, “performances” de cavalos de pau, e de sons ensurdecedores saídos de alto falantes que ultrapassam o limite do bom senso, do respeito e do que preceitua a lei. Nada a ver.

Ao começar esta postagem quis contar um pouquinho da história do bairro, mas acabei encontrando divergências em minhas pesquisas. Daí, resolvei escrever para a redação do Guia Floripa e obtive informações confiáveis a respeito da colonização da Vila de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, que você poderá ler clicando no link.

Tá nervoso? Não foi pescar? Então vá pro Ribeirão.

Florianópolis - Dez 2014 (42) (640x480)
O estilo Colonial Português de arquitetura destaca-se no bairro.
Florianópolis - Dez 2014 (43) (640x424)
Meu colorido Ribeirão da Ilha…
Florianópolis - Dez 2014 (27) (640x420)
Muitas residências foram modernizadas, mas as cores fortes de suas fachadas – outra característica do bairro – permanecem.
Florianópolis - Dez 2014 (39) (640x480)
A Praia do Centrinho do Ribeirão onde atualmente, na temporada, pratica-se o remo em pé – stand up padle – e com caiaques.
DSCN0980 (1024x768)
igreja de N. S. da Lapa do Ribeirão, no alto da Praça Hermínio Silva

DSCN0982 (1024x768)

DSCN0983 (1024x768)
Praça Hermínio Silva.
DSCN1143 (1024x765)
Interior da Igreja de N. S. da Lapa do Ribeirão.

DSCN1144 (600x800)

DSCN1145 (595x800)

DSCN1148 (767x1024)

DSCN1149 (758x1024)

DSCN0981 (1024x768)
Capela ao lado da Igreja de N. S. da Lapa do Ribeirão.
DSCN1150 (831x1024)
Vista de dentro da igreja.
DSCN1151 (768x1024)
Rua Alberto Cavalheiro e panorama do Ribeirão visto da escadaria da igreja.
DSCN1152 (807x1024)
Rua Alberto Cavalheiro, vista da escadaria da Igreja de N.S. da Lapa do Ribeirão.

Indo a Florianópolis, não deixe de visitá-lo.

img186 (2)

 

Deixe seu palpite!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s