RIBEIRÃO DA ILHA OSTRADAMUS (Restaurante) e TENS TEMPO? (Cafeteria)


IMAGEM EM DESTAQUE: Trabalho de Azulejaria executado pelo artista Jesus Fernandes.

Como Chegar de Carro: do Centro de Florianópolis, pegar a SC – 405.

Como Chegar de Ônibus: Há duas paradas de ônibus no centro de Florianópolis, próximos à Praça XV. Os ônibus de números 561 e 4124 (o amarelinho) passam pelo Ribeirão. O ponto final é na Caieira da Barra do sul, de onde partem barcos e começa a trilha para Naufragados.

*****

*****

Muitos vão ao Ostradamus por já conhecê-lo de nome e nem desconfiam em que bairro fica o endereço – Ribeirão da Ilha. Refiro-me àqueles que chegam em ônibus de turismo ou que são convidados por amigos para conhecer o restaurante.

Não posso assegurar que foi o primeiro com “R” maiúsculo do bairro. Mas que o “abre alas” dessa leva de excelentes cardápios pertence ao Ostradamus, disso não tenho a menor dúvida.

Jaime José Barcelos foi corajoso quando fechou as portas de sua oficina mecânica em 1997 e abriu uma sorveteria onde também vendia água de côco, cachorro quente e caldo de cana. O estabelecimento ficava em uma parte da casa onde morava, hoje conhecidíssima como Ostradamus.

Em 1998, a produção abundante de ostras fê-lo ter a idéia de ampliar o espaço e criar o restaurante, onde servia ostras em sua forma mais simples de saboreá-las: in natura, ao bafo e gratinada.
Foi corajoso, porque o Ribeirão da Ilha fica distante do Centro de Florianópolis em 27 km e as pessoas não se davam ao trabalho de sair de casa para ir até lá, a não ser que tivessem algum interesse particular. A trilha para Naufragados poucos conheciam, ainda não era atração como foi outrora subir o Morro da Cruz.

Jaime veio subindo os degraus da fama, paulatinamente. Quem pensa que houve um “salto quântico” para o sucesso engana-se redondamente. Tudo que se vê foi fruto de muito, muito trabalho.
O Ostradamus passou por reformas e eu mesma presenciei algumas. Aos poucos, Jaime colocou a cozinha à vista dos clientes; fez um trapiche descoberto; depois, cobriu o trapiche – um luxo! para quem opta por chegar ao restaurante em sua embarcação. Criou sua própria fazenda de moluscos; construiu a adega abaixo do nível do mar; adotou alta tecnologia de depuração de ostras; inaugurou o café, doçaria e souvenir TENS TEMPO?… Enfim, até chegar ao alto do pódio e abrir o Champanhe foram muitos anos de batalha.

As fachadas antiga e atual foram de autoria de Jesus Fernandes em cujo atelier estive agora, em março de 2015, e do qual falarei mais tarde. Todas muito lindas.

fachada
Não faz muito tempo esta era a fachada do Ostradamus.
Florianópolis - Dez 2014 (23) (640x480)
A entrada do restaurante se dá pela porta da casa verde.
Florianópolis - Dez 2014 (2) (640x397)
Lateral do Ostradamus.
Florianópolis - Dez 2014 (3) (640x480)
Lateral e vista para o trapiche.
Florianópolis - Dez 2014 (4) (640x476)
Trabalho de azulejaria executado por Jesus Fernandes cujo atelier fica a poucos metros do restaurante. No Ostradamus exalta-se um dos magníficos trabalhos do mestre Jesus: 52 metros de ladrilhos pintados à mão!
Florianópolis - Dez 2014 (31) (640x474)
As condecorações da Revista Veja e Meus Pratos.
Florianópolis - Dez 2014 (30) (640x478)
O hall propriamente dito.
Florianópolis - Dez 2014 (32) (640x480)
Lado direito do hall.
Florianópolis - Dez 2014 (35) (640x480)
O primeiro tanque de depuração das ostras.
Florianópolis - Dez 2014 (34) (640x480)
Segundo tanque de depuração das ostras. Ambos ficam no hall do restaurante.
Florianópolis - Dez 2014 (37) (640x480)
Um dos ambientes do salão.
Florianópolis - Dez 2014 (38) (640x480)
Do outro lado da rua, o Café TENS TEMPO ? de propriedade de Jaime.

Minha Nota: 10/10

A cafeteria TENS TEMPO? foi inaugurada recentemente, em 04 de fevereiro de 2010 e, conserva o mesmo jeito descontraído na decoração que sua “matriz” , o restaurante Ostradamus.

Além de café, deliciosos e variados doces portugueses parecem nos chamar de uma vitrine para acompanhar o cafezinho. Pães de sementes também fazem parte do cardápio e estão a venda, bem como tudo que sua vista possa alcançar enfeitando tetos, paredes e prateleiras. Uma festa para os olhos e para quem os recebe como souvenir.

Nesta exposição inclui-se licores, cachaças, xícaras para cafezinho com a logomarca da Casa, canecas, conchas, camisetas, pratos, biscoitos delicadamente pintados à mão e muitos adornos decorativos.

Agora, o que mais chama atenção na Tens Tempo?, é um painel de azulejos também pintado por Jesus Fernandes, que retrata seu xará (com todo respeito) na Santa Ceia, cercado por doze funcionários do Ostradamus, devidamente uniformizados, em lugar dos apóstolos.

A meu ver, este painel fala por si: não apenas retrata a gratidão de Jaime por quem batalha a seu lado no dia-a-dia, mas também revela a grandiosidade de sua alma.

Florianópolis - Dez 2014 (7) (524x640)

Florianópolis - Dez 2014 (6) (640x533)
Entrada da Cafeteria
Florianópolis - Dez 2014 (22) (640x524)
Doce português e cafezinho. Uma dupla tão gostosa quanto queijo e goiabada!
Florianópolis - Dez 2014 (12) (640x480)
A vitrine que tira o sossego de muita gente…
Florianópolis - Dez 2014 (15)
Biscoitos pintados à mão – trabalho minucioso que requer muita paciência e arte.
Florianópolis - Dez 2014 (8) (640x471)
Sugestões para presentes.
Florianópolis - Dez 2014 (9) (640x472)
Eis o painel a que me referi acima, meio escondido entre barcos e caravelas.
Florianópolis - Dez 2014 (10) (640x480)
Onde está Bacus… tem vinho. E da Villa Francioni!
Florianópolis - Dez 2014 (14) (640x480)
Camisetas, esteira de praia, biscoitos, peças decorativas, aventais, geléias caseiras. Nada a ver? Você é que pensa…
Florianópolis - Dez 2014 (16) (640x480)
O Galo de Barcelos é autêntico. Canta co-có-ri-có com sotaque português.
Florianópolis - Dez 2014 (21) (640x480)
Mais sugestões para presentes.
Florianópolis - Dez 2014 (11) (480x640)
Decoração esmerada. O bom gosto está por toda parte.
Florianópolis - Dez 2014 (20) (640x480)
Conchas importadas figuram entre as demais peças decorativas.

*****

17/3/2015 – Saímos do Aeroporto Hercílio Luz onde meu irmão e cunhada nos aguardavam e fomos direto para o Ostradamus.
Fora de temporada não temos necessidade de disputar lugar a tapas e escolhemos uma mesa junto à janela em frente ao mar.
Ao chegarmos ao Ostradamus o proprietário Jaime Barcellos encontrava-se no restaurante e, como não poderia ser diferente, recebeu-nos com um largo sorriso, muita simpatia e cordialidade e ainda nos ofereceu uma travessa de saborosos pastéis de camarão para dar início aos nossos trabalhos.
A seguir, como entrada, pedimos ostras Ao Bafo, Ao Alho e Óleo, Gratinada e Ao Molho de Gengibre. Todas saborosas.
Conforme já foi dito lá em cima, Jaime é proprietário de uma fazenda de ostras e vieiras para consumo próprio.

DSCN0620 (800x600)
Ostras ao Bafo.
DSCN0621 (800x600)
Ostras Gratinadas.
DSCN0622 (800x600)
Ao Alho e Óleo.
DSCN0625 (600x800)
Pratos decorados com expressões do “dicionário manezês”

O prato de resistência foi uma Garoupa Grelhada muito bem acompanhada por Batatas Noisetes, Pirão e Champignons Grelhados, e ainda Meia Porção de Risoto de Frutos do Mar.

DSCN0630 (800x600)
A Garoupa Grelhada…

*****

DSCN0631 (800x600)
O Pirão de Peixe..

*****

DSCN0632 (800x600)
E o Risoto de Frutos do Mar.
DSCN0614 (800x600)
As flores e pássaros que compõem a decoração de uma das mesas do restaurante estão abaixo do vidro que serve como tampo da mesa. Enrolado como uma mensagem que acabou de sair de uma garrafa colhida no mar, está o menu.
DSCN0616 (1024x768)
Um pequeno detalhe do variado menu do Ostradamus.
DSCN0618 (800x600)
Decoração de alguns pratos. Tens Tempo? trata-se do nome da cafeteria de propriedade de Jaime Barcellos – basta atravessar a rua. E “istepô” é como o manezinho chama o chato de galocha que meu blog sugere viajar.
DSCN0619 (800x600)
Nem a pimenta escapou!…
DSCN0627 (800x600)
Mais uma decoração de uma das mesas do restaurante. Há fundos com areia e estrelas do mar, há outros com conchas… São vários motivos.
DSCN0628
Aspecto do mezanino.
P1110161 (800x600)
Junto com lanternas, redes de pesca, barcos, conchas e outros adornos, faz parte da decoração a camisa de meu querido Avaí.
P1110166 (800x600)
Outro aspecto da decoração do Ostradamus.
P1110169 (800x600)
O tampo da mesa trata-se de uma caixa onde Jaime expõe diversas peças a título de decoração: flores, talheres, copos e pratos, areia e conchas…
P1110173 (851x1024)
Apenas mais uma reportagem dentre as centenas que enaltecem o nome do Ostradamus.

Para finalizar este encontro familiar, atravessamos a rua e fomos tomar o cafezinho no TENS TEMPO? também de propriedade de Jaime.

Do Ribeirão da Ilha fomos para Campeche onde eu e meu companheirão de viagens ficamos hospedados no Hotel São Sebastião da Praia, assunto para outro post.

E antes de dormir, agradeci a Deus pelo meu dia, como habitualmente faço.

VAI VIAJAR ISTEPO MAIOR cópia

5 opiniões sobre “RIBEIRÃO DA ILHA OSTRADAMUS (Restaurante) e TENS TEMPO? (Cafeteria)”

Deixe seu palpite!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s