Chateau d’Estoublond Fontvieille – História de Sucesso às Custas de Muito Trabalho.


IMAGEM DESTACADA: FACHADA DO CASTELO.

https://www.jscache.com/wejs?wtype=socialButtonIcon&uniq=295&locationId=187256&color=green&size=rect&lang=pt&display_version=2

*****

Vinícola:
Endereço: Route de Maussane, 13990 Fontvieille, França.

Horário:

segunda-feira Fechado
terça-feira 10:00–13:00, 14:00–18:00
quarta-feira 10:00–13:00, 14:00–18:00
quinta-feira 10:00–13:00, 14:00–18:00
sexta-feira 10:00–13:00, 14:00–18:00
sábado 10:00–13:00, 14:00–18:00
domingo Fechado
 *****

UM POUCO DE SUA INTERESSANTE HISTÓRIA

Saímos de Saint-Rémy-de-Provence rumo ao castelo cuja história remonta à Idade Média, século XV, até então batizado como “Grand Mas“. No século XVIII o imóvel, então denominado Mont-Paon, recebe o nome de Estoublon em memória de um feudo do mesmo nome. Nada em destaque a meu ver.
Em 1900 foi adquirido por um antiquário parisiense, que se desfez do imóvel alguns anos depois após esvaziá-lo de móveis e emadeiramento.
O proprietário seguinte, um agricultor, conta-se, não fincou raízes por achá-lo muito grande para seu uso pessoal. Vendeu-o em 1932 à família Lombrage, que empenhou-se em reconstruir suas oliveiras após uma geada de 1956.
Só em 1998 é que o castelo passa para a família Schneider, que decide explorar as terras cobrindo a propriedade com videiras e oliveiras.

A gestão do castelo está em mãos de um dos filhos de Ernesto Bertarelli: a suiça Valérie Reboul-Schneider, casada com Rémy Reboul. Com sabedoria esta senhora soube aliar gastronomia a empreendedorismo, produzindo azeites e vinhos de qualidade, tendo seu castelo como fundo.
Tudo começou quando o pai de Valérie adquiriu as terras vizinhas ao castelo, onde a família passava férias.
Em 1999, quando o vizinho (proprietário do Estoublon) decidiu vender seu imóvel, procurou o senhor Ernesto. Segundo Valérie, a propriedade estava tão destruída que ela foi contra a idéia de seu pai por achá-la absurda.
Não houve jeito, o castelo passou para as mãos da família Bertarelli e, à custa de muito investimento e trabalho, finalmente e literalmente, colheram seus frutos. Seus rótulos ganharam fama e seus azeites são apreciados pelos mais exigentes e requintados paladares.

LOCALIZAÇÃO:

Está localizado em Fontvieille, na Provence Haute Côte d’Azur, perto de Arles. Fontvieille trata-se de uma cidade que vive de agricultura e turismo e, como não poderia deixar de ser, o Chateau d’Estoublond é uma de suas principais atrações.  Se não for a primeira.

Ao adentrarmos a propriedade nos deparamos com um  extenso parreiral. Até aí, nada demais. Acontece que um pormenor chamou-nos atenção: roseiras plantadas no início de cada alinhamento, ao longo da alameda. Rosas vermelhas, lindas e perfumadas, que pareciam exibir-se aos visitantes numa concorrência desleal com as videiras, que nada lhe deviam em beleza.

Na Provence os dias ensolarados somam mais de trezentos ao ano e nada mais estimulante para o cultivo de rosas e uvas do que o Sol. Em agosto, a temperatura média local pode chegar a 40º Celsius.
Não sabíamos que as roseiras servem de bode expiatório para os parreirais, cujo cultivo, tanto quanto o das oliveiras, constituem os pilares para a atividade principal do castelo: a produção de vinhos e azeites.

Segundo nossa guia e amiga Leonor há determinado tipo de praga que tanto atinge os parreirais quanto essa espécie de rosas. O que fazem os agricultores? Como a “preferência” desses fungos recai sobre as rosas, essas são as primeiras a serem atacadas. Na verdade, o plantio de tão belas e perfumadas roseiras só serve de isca. Assim, há tempo suficiente para defenderam as videiras.

ALUGUEL DO ESTOUBLON

O castelo aluga suas dependências para temporadas, conta com um bistrot – o Mogador -, e dispõe de um espaço para festividades em geral: empresariais e familiares,  incluindo casamentos – não é à toa, que a capela do castelo – ampla e bem estruturada – difere-se em tamanho das demais que encontrei em propriedades semelhantes.

COMPRAS

A boutique de vinhos, azeites (com degustação para o visitante experimentar os vários tipos de acidez dos óleos), condimentos e acessórios sofisticados para cozinha é um luxo, literalmente falando!
Tudo chama atenção! As embalagens dos azeites em nada lembram seu conteúdo, mas sim o melhor dos perfumes franceses. São delicadas, de fino acabamento  e… irresistíveis.
A amplidão da boutique permite que você se deslumbre com tudo de uma só vez. Que observe com minúcias o que o agradar – e se apaixone! -, sem esbarrar em ninguém.
A decoração é um primor: “um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar”, estrategicamente arrumada, claro, para chamar sua atenção. E como chama!
O ambiente é bem iluminado e o perfume que se espalha no ar, como não poderia deixar de ser, é natural: provém dos produtos à venda e que certamente o tirarão do sério.
Um imenso balcão em madeira, ornado com uma barra em metal com desenho em relevo de cachos e folhas de uvas é uma atração à parte.
Escolhemos com muita calma o que comprar porque as dúvidas foram cruéis e o peso da mala já começava a aumentar. Não só da mala… Lembra do galo de Saint Rémy?

E os jardins? São cinematográficos! Logo me imaginei embaixo de uma daquelas frondosas árvores, saboreando um delicioso café acompanhado por um bonito pedaço de torta, mas…, infelizmente, no dia em que o visitamos não tivemos oportunidade de comer nada no castelo – e muito menos de almoçar no Mogador (+ 33 4 90 43 82 55) – devido a uma festividade. Ficamos desapontados, mas… ficará para a próxima.

Visita mais que aconselhável para quem viaja à Provence.
Para saber mais clique em: Château d’Estoublon e /ou Magazine Bilan.

*****

219 (1024x553)
Alameda principal. Em ambos os lados, as videiras.   Foto: Marilia Boos Gomes.

*****

225 (1024x688)
Prá que legenda?   Foto: Marilia Boos Gomes.

*****

229 (1024x768) (2)
Aqui me imaginei tomando aquele café com um bonito pedaço de torta, mas… Foto: Marilia Boos Gomes.

*****

230 (1024x768)
Boutique do Castelo d’Estoublon: impactante. Em cima do barril, a degustação de azeites. Pedaços de pão acompanham. Foto: Marilia Boos Gomes.

*****

P1120447 (2)
Embalagens de azeites que lembram as de perfumes – puro requinte.    Foto: Marilia Boos Gomes.

*****

231 (1024x761)
Lembra ou não uma perfumaria? A bem da verdade, não deixa de ser. Foto: Marilia Boos Gomes.

*****

234 (1024x768)
Jardins imensos cercam a propriedade e cada um é mais belo que o outro. Foto: Marilia Boos Gomes.

*****

235 (1024x760)
Fachada do Estoublon. Foto: Marilia Boos Gomes.

*****

243 cópia (1024x768)
Foto: Marilia Boos Gomes.

*****

244 (1024x618)
O jardim das oliveiras do castelo. Foto: Marilia Boos Gomes.

*****

249 (1024x648)
Uma fonte não poderia faltar. Afinal, estamos na Provence, abundante em água. Foto: Marilia Boos Gomes.

*****

241 (1024x768)
Capela do castelo. Arrisco dizer: uma igrejinha. Foto: Marilia Boos Gomes.

*****

254 (1024x768)
Logo na entrada há um presépio em tamanho quase natural. Foto: Marilia Boos Gomes.

*****

255 (1024x768)
A propriedade é exuberante em esmero e a igrejinha não ficaria fora desse contexto.  Repare no capricho da Via Sacra. Foto: Marilia Boos Gomes.

*****

256 (1024x768)
Parede coberta por jasmins. Afinal, a Provence não se resume a lavandas e girassóis. Foto: Marilia Boos Gomes.

*****

img186

*****

Moderadora: Rosa Cristal

2 comentários em “Chateau d’Estoublond Fontvieille – História de Sucesso às Custas de Muito Trabalho.”

Deixe seu palpite!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s