França. Provence – Gordes.


IMAGEM DESTACADA: Gordes, vista da estrada de acesso à cidade.

*****

COMO CHEGAR: Não sendo de automóvel você poderá contar com uma linha de ônibus, o 22, que sai de Avignon em direção a Gordes. Há opção de sair de Avignon e viajar até Cavaillon em TGV e de lá prosseguir de ônibus. O tempo de viagem ultrapassa duas horas, enquanto que de carro você vai em 40 minutos.

Saindo de AIX-EN-PROVENCE há um ônibus que sai de hora em hora para Cavaillon. De lá há duas linhas que partem para Gordes: a linha 15.3 – Transdev South East , 5 vezes ao dia, e a CG-84, apenas 3 vezes ao dia! Como GORDES está pertinho de Cavaillon (são apenas 18 km), um taxi seria uma opção.

Tire sua dúvida clicando aqui  e estude qual a melhor opção.

Mesmo com alguma dificuldade para chegar à Gordes, certamente essa visita valerá à pena. A cidade figura entre as mais bonitas da França devido a seu rico patrimônio: são duas abadias – uma delas a famosa Senanque -, o castelo que você vê na foto, bem no Centro, cabanas de pedra seca (sem qualquer rejunte), moinhos de água e vento, fontes…

A cidade é bem estruturada: conta com hospital, polícia, templos religiosos, biblioteca, colégios, clubes, serviço de Correios e Bancos.

Os padrões para construção são rigorosos: todos deverão empregar a pedra, normalmente sem rejuntes, e telha canal nos tetos. Esse padrão é respeitado mesmo em construções agrícolas.

Feiras são atrações turísticas na Provence e por isso Anaté as incluiu em nosso roteiro: roupas de cama, mesa, banho, vestuário, sapatos, artigos para decoração, condimentos, azeites, queijos, embutidos, artigos de perfumaria e, evidentemente, legumes, frutas, verduras…

Muitos artigos são provenientes de fábricas e daí o modelo de uma tolha de mesa, por exemplo, que você achou lindo e acabou comprando com receio de não vê-lo mais, você acaba encontrando em outras feiras ou no comércio, com toda certeza. Mesmo assim não se decepcione, porque tudo na Provence é lindo e o que você comprar valerá à pena.

*****

347 (1024x709)
O castelo renascentista abriga a Câmara Municipal – Foto Marilia Boos Gomes.

*****

348 (1024x768)
Roupas de mesa e vestuário misturam-se ao perfume de sabonetes, óleos essenciais, azeites e queijos. Tudo combina em se tratando de Provence. Foto Marilia Boos Gomes.

*****

349 (1024x768)
Foto Marilia Boos Gomes.

*****

350 (1024x934)
O esmero com que as barracas são arrumadas chamam ainda mais atenção. Resistir? Quem há de? Foto Marilia Boos Gomes.

*****

351 (1024x768)
Felizmente estamos em Era Digital e nossas máquinas não precisam mais serem municiadas com filmes. Caso contrário eu precisaria carregar toneladas daqueles rolinhos. Foto Marilia Boos Gomes.

*****

352 (765x1024)
Importante salientar que ao caminharmos pelas ruas estreitas das cidades provençais, temos sob nossos pés centenas de anos de História. Foto Marilia Boos Gomes.

*****

353 (1024x768)
Vista parcial dos campos de Gordes. Foto Marilia Boos Gomes.

*****

360 (1024x768)
Gordes. Foto Marilia Boos Gomes.

*****

364 (1024x768)
Gordes. Foto Marilia Boos Gomes.

*****

368 (1024x758)
Parreiras, oliveiras e cerejeiras também servem para fazer sombra – questão de poder desfrutar desse presente que a Natureza nos oferece, sem preocupações de ficar sem os frutos. Foto Marilia Boos Gomes.

*****

Uma das atrações de Gordes é a PORTE de SAVOIE.

“Desde o Século XIV Gordes se colocou ao abrigo de muralhas. Existiam várias portas fortificadas que guardavam cada acesso á cidade. A Porta de Savoia e o Portal de Costubague resistiram ao tempo.

Uma grade e um portão de madeira fechavam a passagem. Eram, quase sempre os campesinos que deviam reparar as portas, portões e muralhas e fechar os acessos à chave.

O nome tão curioso e muito antigo de Porta de Sovoie faz menção à Beatriz de Savoie, Condessa de Forcalquier, que no Século XIII se recusou a reconhecer a suserania francesa e armou-se contra seu genro Charles 1º d’Anjour, irmão de São Luiz. 

Os Simiane estavam presos na Maison de Forcalquier e isso explica o porquê de por volta de 1250 terem empilhado as armas de Savoie sobre a principal porta da cidade.

Os bonitos brasões (colocados no alto desta parede) são um testemunho, provavelmente único, desse episódio da longa história de Independência Provençal.”

Tradução e fotos: Marilia Boos Gomes.

370 (1024x768)

371 (768x1024)

372 (1024x768)

*****

374 (1024x768)

*****

358 (1024x768)

 

*****

376 (1024x768)
ABADIA DE SÉNANQUE.

*****

img186 cópia

*****

Moderadora: Rosa Cristal

3 comentários em “França. Provence – Gordes.”

Deixe seu palpite!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s