BRASIL: Paranaguá – San Rafael, Um Hotel de Contrastes.


FOTO EM DESTAQUE (para não passar em branco): sala de lazer – tv, mesa de sinuca, bar e acesso à piscina.

Não consigo entender como um hotel com o perfil do San Rafael é representado com 4 estrelas em um site muito conhecido (especializado em reservas de hotel), e outro, de categoria muito superior como o Camboa, na mesma Paranaguá, figura com apenas três.
Bem localizado ele é (está próximo dos embarcadouros para quem parte para a Ilha do Mel – navegação mais demorada), e as áreas de circulação não desagradam em aparência: são arrumadas e limpas. Pelo tipo de material empregado na reforma, cerâmica, o hotel está mais para pousada de beira de praia que para centro de cidade, mas… trata-se apenas de um detalhe. Agora, incluí-lo em categoria 4 estrelas…, é sacrilégio. Né não, São Raphael?

O HOTEL

A planta baixa do prédio pareceu-me ser a original: térreo, onde não há acomodações, e primeiro andar; por isso não há elevador! Corredores longos, bem comuns em hotéis mais simples de antigamente.

dscn3373-762x1024

Este pormenor (na verdade, um pormaior!) escapou-nos quando o escolhemos para passar duas noites. Não parece, mas trata-se de um detalhe de suma importância para aqueles que têm dificuldade em se locomover. E este foi o caso.

OS QUARTOS

Inicialmente nos indicaram o quarto 107. Pequeno e mal aparentado – a impressão que tive foi de quarto compartilhado de hospital. Janelas sem cortinas (apenas com aquele plástico grosso corta-luz), cofre com defeito (apesar da tentativa de cinco pessoas para abrí-lo, foi necessário chamar um chaveiro no dia seguinte para resgatarmos dinheiro e documentos ) e chuveiro idem.  Na hora do banho quis esfriar a água do chuveiro, mas não consegui: o misturador (uma peça que pendia do próprio chuveiro) caiu no chão tão logo foi tocada. A água fervia! O técnico de plantão chegou, deu uma olhada e logo saiu sem resolver absolutamente nada. Tv, ar condicionado, armário. Hotel 4 estrelas!

dscn3355-1024x768

dscn3358-768x1024
Funcionário do hotel tentando abrir o cofre. Não houve jeito, tiveram que chamar o chaveiro no dia seguinte.

*****

dscn3367-1024x768

dscn3360
Modelo antigo de chuveiro adotado pelo hotel. A ducha não retornava a água para o chuveiro e o misturador (o bastão vertical que se vê na foto) caiu no chão ao ser tocado.

*****

Solicitamos mudança de quarto. Passamos para o 105, de frente para a rua.  O prédio, conforme disse ali em cima, foi reformado. Acrescentaram um vidro escuro na fachada, mas não tiveram o cuidado de eliminar as longas jardineiras que acabaram servindo como suporte de algumas tubulações e aparador para lixo.  As janelas abrem, mas não deixam passar o ar devido à tal fachada. Daí… a vítima fica dependendo do funcionamento do ar condicionado. Hotel 4 estrelas!!

dscn3363
Um abajur caindo de velho, pronto para ir pro lixo, acendia de teimoso no quarto 105. Hotel 4 estrelas!…

*****

dscn3365-768x1024
Panorama que se vê ao abrir a janela do quarto 105, de frente para a rua.

*****

dscn3366-1024x768

dscn3364-768x1024
Sem comentários. Apenas lembrando que trata-se de hotel 4 estrelas!

*****

dscn3361-1024x768

No quarto 105, a lembrança de um curto estampada no espelho da tomada. Um foguinho de nada… coisa pouca para o que você lerá aqui embaixo, ó.

MISTÉÉÉRIO…

Aos poucos as estrelas (decadentes. Nada a ver com cadentes. É parecido, mas não é a mesma coisa) foram se revelando.

Neste quarto 105 aconteceu um fato que nunca em minha história de viajante havia visto: vez ou outra o telefone tocava, e ao atendê-lo não havia ninguém o outro lado da linha. Achei estranho e liguei para a recepção e quem me atendeu jurou que não havia ligado para o quarto. Mais estranho ainda era o ar condicionado que desligava sozinho.

Não foi preciso chamar novamente o técnico (aquele mesmo que não havia resolvido o problema do chuveiro e nem do cofre, lembra?) porque esse era um caso demais complexo. Cheguei a pensar em Mister M, mas acabei matando a charada com um pouco  de observação. Juntei os dois mistérios e não deu outra: todas as vezes que o telefone tocava, ao atendê-lo, automaticamente, o split desligava! Pode isso? Pode! E mais: caso não o atendêssemos ele tocava intermitentemente; e se o deixássemos fora do gancho, o split não ligava novamente. Coisa de doido, mas aconteceu.

Melhor que isso para justificar o mau funcionamento da parte elétrica do hotel, impossível. Afastei a cama e encontrei o rolo de fios que você vê na foto abaixo. Fios sem conduíte, apenas enrolados naquele plástico frágil em espiral, apropriado para cobrir fiação de computadores. Nada a ver com fiação elétrica de telefonia e muito menos de um split.  Nota: hotel 4 estrelas!!!

dscn3460-1024x768
Olha a situação!…

*****

Niki estávamos relatando esse mistério aos funcionários da recepção, chegou o gerente, já avisado dos problemas pelos quais passávamos. Desdobrou-se em simpatia (aquela que já conheço há anos: sorria sempre/o cliente tem sempre razão) e, conversa-vai-conversa-vem, deu uma azeitada no papo

e ofereceu-nos para dormir em um terceiro quarto, o 109. Inicialmente agradecemos muito e dissemos que continuaríamos no 105…, que não precisava se incomodar…, blá-blá–blá, caixa de fósforo…

Aconteceu que o calor era insuportável no 105 e não houve jeito: Partimos 109 apenas para dormir.

Nesse quarto observei o seguinte: a composição do apartamento – nada demais – que deveria ser oferecida aos hóspedes pelo preço mais baixo, tratava-se de uma excessão! apenas devido ao chuveiro que não era elétrico, mas de metal, e a ducha telefone – a essa altura do campeonato, um luxo – , funcionava! O quarto continuava pequeno, mas de melhor aparência.

Nota: achei engraçado, porque da maneira como o gerente o apresentou, pensei que se tratasse de uma baita suíte, mas não era nada disso. Bom, pelo menos, não seríamos torturados pelo calor porque o split funcionava.

A PARTE SEM DEFEITOS. CLARO, TUDO TEM MAIS DE UM LADO!  

Piscina ao ar livre, bom café da manhã, funcionários simpáticos, pacientes e educados. Um deles elogiou a maneira tranquila com que reclamamos de todos esses problemas e acabou deixando escapar que muitos hóspedes reclamam em voz alta e com grosseria.

dscn3372-1024x768

dscn3377-1024x768

dscn3378-1024x768

*****

Esse comentário deixa muito claro que os problemas são comuns. E pelas situações por que passamos, a pousada precisa urgentemente de uma revisão na parte elétrica. ALÕ-ALÔ…! As falhas que se apresentaram e a precariedade das instalações são perigosas e comprometem a segurança de hóspedes e funcionários.

Ah! Garagem coberta excelente.

É SEGUNDA-FEIRA. O QUE FAZER EM PARANAGUÁ?

Segunda é um dia meio morto na cidade. Deparamo-nos com restaurantes, Aquário e a Casa de Artesanato fechados porque segunda-feira as melhores atrações da cidade não abrem. Onde almoçar então? Pergunta daqui e dali, uma senhora nos indicou o Hotel Camboa. Ótimo! Era nossa oportunidade para averiguar as acomodações do hotel.

Ao adentrarmos o saguão quase cortei os pulsos! O hotel é ma-ra-vi-lho-so! Visitamos dois tipos de acomodações (uma, bem sofisticada; outra, mais simples) e gostamos muito de ambas. Como no Camboa de Antonina também tivemos que nos deslocar por escadas, nem demos bola para seu parente de Paranaguá. Que arrependimento!…

Apesar de o gerente do hotel “curto circuito” ter-se desdobrado naquele velho perfil de gentilezas e ter-nos prometido melhores acomodações na próxima vez, pela inconveniência que sofremos, evidentemente, não retornaremos. Inda mais com um hotelaço como o Camboa nas proximidades, e ainda por cima pertinho da Casa do Barreado, onde Dona Norma recebe os comensais na varanda ou salão de sua casa e faz questão de servir o que exite de melhor na culinária parnanguara – o Barreado, postagem futura aqui no blog.

*****

Ói… prá terminar, peço a São Raphael que proteja o Camboa e castigue severamente quem se valeu de seu santo nome em vão.

Dê uma olhada no site do Camboa, clicando aqui.

Uma opinião sobre “BRASIL: Paranaguá – San Rafael, Um Hotel de Contrastes.”

Deixe seu palpite!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s