ARGENTINA – JARDIM JAPONÊS, BUENOS AIRES (BOSQUES DE PALERMO)- Parte II


IMAGEM DESTACADA: Portal do Jardim.

Em abril de 2017 montei uma postagem bem explicadinha a respeito do Jardim Japonês (parte I)– uma das atrações do Parque 3 de Febrero, mais conhecido como Bosque de Palermo.
Nossa visita foi em 21/9/2011. Nesta época eu não tinha a menor intensão de um dia resgatar – e publicar! – momentos vividos em viagens em um meio de comunicação.
Pois bem. Quatro anos mais tarde lancei este blog com o propósito de compartilhar não apenas imagens, mas momentos – nem sempre agradáveis – que essas ilustrações revelam.

Ao voltamos ao Jardim Japonês agora em março de 2018, encontramos algumas modificações na composição do jardim.

O riacho deixou de ser modesto e agora permite que o atravessemos pisando em algumas pedras. Meu Deus! Quanta emoção!

Veja mais clicando aqui.

O Solmáforo é outra novidade: mede o nível de radiação de raios UV e o transmite por intermédio de uma escala de cores mostrada no próprio aparelho. Serve de alerta para que as pessoas protejam sua pele, em caso de necessidade.

As placas que estavam ao relento agora estão abrigadas de Sol e chuva – ótimo!

O Pinheiro Negro dá um show em dia de Sol: “duplica-se” ao projetar sua forma intrigante no solo.

Neste painel a coletividade japonesa na Argentina manifesta seu desejo de que o Jardim Japonês perdure como simbolo de amizade entre a Argentina e o Japão. Lay-out também modificado.

O jardim agora conta com uma boutique que oferece vários tipos de DARUMA – uma peça de cerâmica que representa o fundador do Zen Budismo na China.
O boneco vem com os dois olhos em branco. O porquê disso resume-se no seguinte: o detentor do objeto faz um pedido e pinta um dos olhos. Se for merecedor e receber a dádiva, pinta o outro.
Não vi nenhum atrativo na peça. Inda mais sabendo da história terrível que envolve esse olho, piorou bastante.
Caso tenha curiosidade, dê uma lida na explicação da Wikipédia.

Montaram um bar/Café ao lado do campanário da foto abaixo – que no momento encontra-se em completo silêncio pela imobilização do pêndulo -, que peca em aparência e nada tem a ver com a beleza do jardim – uma lástima!

Campanário da Paz Mundial. Amarraram o pêndulo a fim de imobilizá-lo.

Monumentos que vimos em 2011 não encontramos mais – ou os retiraram do jardim (o que não acredito que possa ter acontecido), ou foram mudados de lugar e por isso não os vi. O que você vê abaixo foi um deles.

Outro foi este:

O que permanece? O restaurante, a boutique de vendas de mudas de flores, arbustos, árvores etc.

Não posso afirmar, mas achei o jardim menor.
Sanitários que havia próximo ao campanário, não estão mais lá. Creio que nessa modificação acabaram diminuindo a área do Jardim Japonês.
Mesmo assim, continua lindo!


*****

 

Deixe seu palpite!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s