BRASIL . MINAS GERAIS . SÃO ROQUE DE MINAS . SÃO JOSÉ DO BARREIRO – Cachoeira Casca D’Anta: A Maior Queda D’Água do Rio São Francisco.


IMAGEM DESTACADA – Serra da Canastra.

Eu havia perguntado ao guia se para chegar até à cachoeira andava-se muito e se o terreno era acidentado. Expliquei os motivos de minha preocupação: aos 73 anos de idade com todos os problemas impostos pelo tempo, não posso mais me dar ao desfrute de participar de uma trilha repleta de obstáculos nem que fosse asfaltada.
A pergunta foi de uma abestagem sem precedentes, porque já imaginava que o pior seria omitido, claro!. E como já estava mesmo na chuva, botei o pé na estrada e assumi aquela estória inevitável do condor e no dia seguinte não deu outra: estava com dor nos quadris, com dor no joelho, com dor na coluna e por aí vai.

COMO CHEGAR
São 107 km desde o Hotel Engenho da Serra até São José do Barreiro, a porta de entrada para aquela que chamam de Parte Baixa da Cachoeira – acessível pela tal trilha que, segundo o guia, era bem plana.
As fotos abaixo mostram algumas das partes planas, mas não se deixe enganar: há trechos bem ruinzinhos.

A estrada é de barro vermelho, bem sulcada, motivos pelos quais a viagem torna-se um pouco demorada: 2 horas, aproximadamente.
De São José do Barreiro até ao estacionamento – o lugar onde começa a trilha – são mais 9 km.

O distrito de São José do Barreiro fica no município de São Roque de Minas. De um ponto a outro, trafegando pelo caminho mais curto, são 29 km. Ambas as localidades encontram-se no Parque Nacional da Serra da Canastra, criado em 1972 pelo decreto 70.355.

ONDE COMER
A parada foi em um restaurante simples, onde muitas panelas de barro fumegavam em um fogão à lenha. A variedade era grande,
mas os sabores nada tinham a ver com o aroma desprendido das panelas. Além disso, mesmo ocupando mesas na varanda bem ventilada, bastaram os instantes junto ao fogão no momento de me servir, para eu ficar com roupas e cabelo “defumados”. A pajelança defumou até os sapatos!

O lugar é muito agradável e simpático. O convite para “aquela” madorna depois do almoço estava logo ao lado da varanda, mas a gororoba não convenceu e não havia tempo prá isso. Além do mais, rede, só as de uso da família. Em se tratando de redes, adoro as de pesca; nem às redes sociais sou muito chegada.



Quiabo duro feito uma pedra, feijão sem gosto, couve muito gordurosa e purê de milho cheio de casquinhas. E como há gosto prá tudo, houve quem tivesse achado uma delícia. 

O RIO SÃO FRANCISCO,
estamos carecas de saber, nasce na Serra da Canastra no município de São Roque de Minas. Mas…, é no distrito de São José do Barreiro que está seu ponto mais atrativo: a Casca D’Anta, famosa cachoeira de 186 metros de altura, vista a quilômetros de distância.



Clique de Leorne Cavalcanti.


Clique de Leorne Cavalcanti.

Nos trechos paralelos à trilha o Rio São Francisco transforma-se em córrego em época de pouca chuva, mas convém não abusar. O aviso deixa bem claro que o lugar não é apropriado para banhos e muito menos para exibições tipo Esther Williams.

A SERRA DA CANASTRA
deve seu nome ao seu formato: um platô que lembra um baú (canastra) antigo.
Haja devaneio para se batizar uma serra com um nome que nada tem a ver com a realidade. Imaginação fértil demais…

Particularmente, não achei o passeio interessante. Agora, o Recanto dos Vikings… é para ser apreciado sem moderação.

O mundo é um livro e quem não viaja lê apenas a primeira página.” -Santo Agostinho.

CONTATO:

 

 

 

Deixe seu palpite!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s