Arquivo da categoria: LIMA

PERU. LIMA. Jockey Plaza – Um Mega Shopping Center


IMAGEM DESTACADA:

O estilo é o mesmo daquele que temos na Barra da Tijuca, porém em proporções gigantescas.

Foi inaugurado em 1997 com apenas 4 lojas e hoje conta com mais de 230.
Está localizado entre a Universidade de Lima e o Hipódromo de Monterrico, no distrito de Santiago de Surco.
É acessível por ônibus e metrô – clique aqui e saiba que condução pegar a partir de determinado ponto.

A praça de alimentação ocupa o centro do shopping. Há cinemas – Cinemark – e estacionamento subterrâneo.
O Jockey Plaza Shopping Center não é o único “a céu aberto”, digamos. Como não chove em Lima, não há necessidade de construí-los totalmente fechados. Conforme já escrevi em outra postagem, nem bueiros há no meio-fio das ruas da cidade.

Chegamos ao shopping em taxi. Levamos cerca de 30 minutos de viagem desde o bairro Miraflores. Vale o passeio.

PERU . LIMA . Huaca Pucllana . Sítio Arqueológico. Simplesmente, FANTÁSTICO!


IMAGEM DESTACADA – Modelo de construção anti-sísmica criado pelos povos pré-incas . Templo construído entre os anos 200 e 700 D.C.


Endereço: Calle General Borgoño cuadra 8 S/n, Distrito de Lima, Peru

O QUE É HUACA?
No idioma Quechua significa um lugar ou algo considerado sagrado ou ainda um deus de proteção.
Viajando para Lima você poderá visitar duas huacas:  uma no bairro de San Isidro – a pirâmide Huaca Huallamarca localizada em um sítio arqueológico que poucos conhecem – e a outra em Miraflores, onde estão as ruínas de Huaca Pucllana, bem mais visitada.

Particularmente, acredito que a presença do restaurante de mesmo nome, um “prolongamento” das ruínas, seja responsável por essa estatística, levando-se em conta que o sítio pode ser visitado até mesmo à noite. Saímos do restaurante, pagamos o bilhete e ainda o acompanhamento de uma guia.

A entrada e o serviço do profissional custam poucos soles e penso que contratá-lo torna sua visita bem mais interessante.

O templo foi construído por tijolos maciços retangulares e empilhados lado a lado tais quais livros em uma estante. Entre eles há um pequeno espaço, uma folga, cuja função era fazer com que os tijolos pudessem se movimentar, sem cair, todas as vezes que houvesse sismos.

O sítio alcança um grande quarteirão e presume-se que tenha sido de proporções gigantescas.
Segundo nossa guia os trabalhos dos arqueólogos começaram em 1981 e está longe de acabar.

POR QUE AS MULHERES?
O templo foi utilizado para o sacrifício de mulheres com a finalidade de aplacar a ira de deusas.
Por que só mulheres e crianças foram sacrificadas ao longo da História dos Povos e Civilizações Antigas? E a fúria dOs deuses? Era aplacada como?

HORÁRIO DE VISITAÇÃO DIURNA: de quarta à segunda de 9.00 às 17.00 horas.
Entrada geral: S/12.00
Meia entrada: S/6.00 (Crianças até 12 anos, escolares, estudantes de nível superior e professores pagam apenas um sole).

HORÁRIO DE VISITAÇÃO NOTURNA: De Quarta a Domingo de 19:00 a 22:00 h.
Entrada geral: S/15.00
Meia entrada: S/7.50 (Crianças até 12 anos e idosos que deverão comprovar idade com documento de identificação).
Por motivo de segurança a visitação noturna à pirâmide não é permitida.

p1120952-1024x768-1024x768 p1120953-1024x768 p1120963-1024x768 p1120964-1024x768 p1120966 p1120976

Diante da imponência do sítio arqueológico, o restaurante, muito bom, torna-se um detalhe.
Trata-se de atração imperdível em Lima.

VAI VIAJAR ISTEPO MAIOR cópia

CONTATO:

PERU . LIMA . Huaca Pucllana – Sítio Arqueológico e Restaurante


IMAGEM DESTACADA – Entrada do Restaurante.
A proximidade do restaurante Huaca Pucllana com o sítio arqueológico de mesmo nome é surpreendente.

Há uma varanda no restaurante, quase no nível do sítio, que lhe permite apreciar boa parte dessa curiosa herança inca, sem perder uma garfada sequer.
A ruína (situada no bairro Miraflores entre prédios altos e modernos) o convida a pensar se poderá lhe servir como complemento cultural pós sobremesa.
Almoço ou jantar, não importa, o sítio arqueológico está aberto de dia ou à noite: basta sair do restaurante e acessar a bilheteria ao lado. Caso lhe interesse deixar-se acompanhar por guia, basta falar com o bilheteiro  – é barato e aconselhável.

Mas…, vamos falar do Huaca Pucllana restaurante.  É concorrido e por isso é bom reservar lugar. Na noite em que jantamos no Brujas de Cachiche nosso destino era o Huaca, mas estava lotado. Continuar lendo PERU . LIMA . Huaca Pucllana – Sítio Arqueológico e Restaurante

PERU . LIMA . Mercado de Surquillo. Para Quem Gosta do Babado.


IMAGEM DESTACADA: Mercado de Surquillo.
Localização: Paseo de la República, esquina de Ricardo Palma. Surquillo.
Horário de funcionamento: Diariamente de 6.00 h a 16.00 h

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m18!1m12!1m3!1d3900.912846584928!2d-77.0277857854933!3d-12.118115491419807!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!3m3!1m2!1s0x9105c8108fe21b49%3A0x5f8596f1512bda81!2sMercado+de+Surquillo!5e0!3m2!1spt-BR!2sbr!4v1472173038386&w=600&h=450

Esse mercado ganhou notoriedade após tornar-se público de que os grandes chefs o frequentam. Não é para menos. O Mercado do bairro Surquillo tem de tudo e mais alguma coisa de que você nem desconfia.
Por fora nada a ver com “bela viola”, mas por dentro surpreende apesar de seu jeitão assim… meio descabelado. Continuar lendo PERU . LIMA . Mercado de Surquillo. Para Quem Gosta do Babado.

PERU . LIMA . Bairro Chinês e Mercado Municipal . Fui Uma Vez E Garanto Que Não Volto.


IMAGEM DESTACADA: Portal do Bairro Chinês, em Lima.

O MERCADO CENTRAL e o BAIRRO CHINA estão muito próximos ao Centro Histórico de Lima e ambos pecam em aparência – desculpem-me a franqueza. Continuar lendo PERU . LIMA . Bairro Chinês e Mercado Municipal . Fui Uma Vez E Garanto Que Não Volto.

PERU . LIMA . Catedral – O Principal Monumento da PRAÇA MAYOR..


IMAGEM DESTACADA: Interior da Basílica/Catedral de Lima.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE CATEDRAL e BASÍLICA? O QUE É UMA BASÍLICA?
A denominação remonta às Ágoras gregas, origem mais remota de nossas Bolsas de Valores, por serem locais públicos onde pessoas se reuniam não apenas atraídas por feiras e mercados, bem como para discutir política, cultura e outros assuntos de interesse dos cidadãos. Continuar lendo PERU . LIMA . Catedral – O Principal Monumento da PRAÇA MAYOR..

PERU . LIMA . Belezas Naturais, Culinária Indiscutível e História.


IMAGEM DESTACADA: Vista Parcial da Praça Mayor.
COMO CHEGAR A LIMA – PELA AVIANCA, NUNCA MAIS!
O agente de viagens avisou-nos de que o check-in teria início às 3.30 h da manhã e que seria conveniente chegarmos cedo por conta do número excessivo de passageiros aguardando na fila. Continuar lendo PERU . LIMA . Belezas Naturais, Culinária Indiscutível e História.

PERU . LIMA – A Capital Mais Bem Temperada Da América do Sul.


Foto Destacada: Porta do Museu ORO DEL PERU.

CHEGADA A LIMA, um tumulto sem tamanho. Clique aqui para saber a que ponto chega o nível de desorganização da AVIANCA.

MACHU PICCHU / PERU
Quando falamos em Peru, frequentemente nosso pensamento voa imediatamente para Machu Picchu. Não tem jeito.

Trata-se de um voo instintivo, sem escalas, que começa em nossa mente pelo ponto turístico mais famoso do país e que, mesmo para quem nunca tenha estado lá, o automático funciona e o primeiro nome que nos vem à mente é… Machu Picchu.
É como se fosse um sinônimo de Peru, até mesmo para quem ainda não sentiu “aquele clima” das alturas.
Agora, para os Maomés que já foram até a montanha, a coisa pode mudar um pouco de figura: eu, por exemplo, penso logo em Cusco e na Igreja de São Pedro de Andahuaylillas – magnífica!

VIAJAR PELO PERU
No Peru viaja-se o tempo todo – seja para que destino for – em companhia de belíssimas paisagens: cumes de montanhas nevados, flores silvestres que os ventos embalam nos campos, rios caudalosos que margeiam caminhos ou que você aprecia da janela de seu quarto de hotel, pradarias verdejantes contrastando com outras bem desérticas…  É a natureza emoldurando tudo o que seus olhos alcançam, sob um céu azul que só nas montanhas peruanas você vê.
A nível de mar temos a capital Lima.

LIMA, PARA QUEM APRECIA BOA COMIDA
Agora, meu amigo…, se você gosta de comer com qualidade!… Lima é tudo de bom. Vejo o Paraíso em cada prato. A arte culinária no Peru é indiscutível. Ou melhor: é discutível porque cada um defende um restaurante como sendo o melhor de todos.

Certa vez li uma reportagem a respeito dos restaurantes da cidade e achei muito interessante uma observação da (ou do?) jornalista, que escreveu mais ou menos assim: “em Lima discute-se culinária com o mesmo entusiasmo com que se discute futebol aqui no Brasil“. Faz sentido. Bastou-me conhecer alguns restaurantes para ter certeza de que o assunto é muito sério. Todos em que estivemos foram excelentes e não dá dizer qual foi o melhor.

E por falar em melhor, um pormenor chamou-me atenção: em alguns restaurantes bem conceituados não há nome na fachada. Você chega é pelo endereço mesmo e tem que ficar atento.
Passei algumas vezes pela porta do IK e nem desconfiei que por detrás de uma fachada coberta por plantas, estava uma das casas mais sofisticadas da capital.

O QUE VER EM LIMA:
A capital peruana não se resume à arte culinária. Lima conta sua História, muuuiiita História, não só nos bancos escolares, mas também em 61 museus! espalhados pela cidade, de acordo com dados do Wikipédia. Seu passado está contado nos maravilhosos balcões de madeira que valorizam as fachadas dos edifícios, está nas praças floridas, nas igrejas, na Catedral, nas ruas…

O Museu Ouro do Peru é outro grande exemplo. Sua memória começa com a vontade de um rico e culto cavalheiro ligado à importantes atividades econômicas em seu país, o peruano Miguel Mujica Gallo.
Este senhor investiu seu patrimônio no resgate do passado, e conseguiu mostrar à posteridade sua paixão pelas tradições histórica e artística peruanas.
A bem da verdade, dedicou-se à coleção de peças de diversas culturas, verdadeiras jóias adquiridas em suas viagens pelo mundo.
Neste museu o notável senhor reuniu 20 mil armas de diversos países, sem contar as peças em ouro! expostas no sub-solo.

Importante ressaltar que todo esse patrimônio foi adquirido com recursos próprios. A principal intenção do empresário foi resguardar o que restou do ouro saqueado avidamente pelos invasores de sua pátria.

A capital do Peru tem muita coisa para ser vista: além dos museus, vale muito à pena um passeio a pé pelo Centro da cidade e apreciar sua bela arquitetura herdada dos espanhóis (prédios de alvenaria com balcões em madeira trabalhada), seus belos e bem cuidados jardins, passando pelos mercados de artesanatos (não são poucos), de abastecimento (frutas, carnes, legumes, verduras, utensílios domésticos etc) e shoppings originais tais como o Jockey Plaza – a céu aberto e um pouco afastado do Centro de Lima -, ou o Larcomar Shopping Center, em Miraflores, encravado em uma encosta em frente ao mar.

100_1217 (1024x755)
FACHADA do PALÁCIO DE TORRE TAGLE. que  hoje abriga o MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES  EX TERIORES. Edificação do Século XVIII em estilo colonial peruano.
100_1219 (768x1024)
Ex residência do Marquês de Torre Tagle. Foi adquirida pelo governo peruano em 1918 para abrigar o Ministério.
DSCN1543 (1024x768)
SÃO INÚMEROS OS BALCÕES, CADA UM MAIS LINDO QUE O OUTRO.
DSCN1544 (1024x754)
Balcões da época Republicana (1821 a 42)
DSCN1547 (1024x768)
ESTEs PRÉDIOs ESTÃO LOCALIZADOS NA PRAÇA DE ARMAS de LIMA. A SEU REDOR HÁ UM CONJUNTO DESSES EDIFÍCIOS, TODOS NO MESMO ESTILO ARQUITETÔNICO E PINTADOS DE AMARELO. LINDOS!
100_1228 (1024x758)
RUA NO CENTRO DE LIMA, PRÓXIMA À PÇA DAS ARMAS. AO FUNDO, A ANTIGA ESTAÇÃO DE TREM. AO LONGO, UM COMÉRCIO VARIADO DE ARTESANATOS.
100_1230 (1024x883)
PRAÇA NO BAIRRO DE MIRAFLORES.

Trata-se de uma cidade simpática, bonita e tão colorida quanto seu povo. O peruano se orgulha de suas lutas, de suas conquistas e principalmente de terem sido berço de civilizações. Foram 10 ao todo, sendo que a última, a Civilização Inca, remonta à 5.000 mil anos! Há civilizações anteriores a Cristo, fato que os guias peruanos fazem questão de ressaltar.
Valorizam suas terras e tudo o que elas produzem. Ruínas milenares são sagradas porque lá também estão suas respeitadíssimas origens. Respiram cultura e compartilham-na com vaidade.

O CLIMA EM LIMA
Em Lima o índice pluviométrico é baixíssimo: menos de 8 mm anuais! Em compensação, a umidade é alta e por isso a nebulosidade é intensa, principalmente nos meses de junho e dezembro, quando as nuvens estão mais baixas. A sensação que se tem é a de que a qualquer momento vai desabar uma boa carga d’água, mas não é nada disso.

Estivemos em Lima em Novembro de 2015. Por incrível que pareça, houve um dia em que saímos do hotel e vimos ruas e calçadas molhadas. Concluímos o óbvio, mas … poderiam ter lavado a cidade, por que não? Mas, sim: havia chovido, coisa raríssima na cidade. Fomos até festejados pela brasileira recepcionista do hotel em que nos hospedamos, por termos “trazido” a chuva.
A cidade havia sido borrifada por uma chuvinha fraca, silenciosa e passageira, mas bem comemorada por sua raridade.
Chove tão pouco em Lima, que ninguém se preocupou em prepará-la para esse fenômeno e por isso não há bueiros nas ruas. Brasília também não tem, mas lá chove…

Dividir para mais bem administrar. Em próximas postagens mais assuntos a respeito de Lima.

100_1204 (945x1024)
O conjunto da Basílica Menor e Convento de São Francisco o Grande.
Antiga Estação de Trem.
Antiga Estação de Trem.
100_1214 (1024x768)
Praça de Armas e Catedral.
Catedral de Lima.
Catedral de Lima.

VAI VIAJAR ISTEPO MAIOR cópia

CONTATO: