Arquivo da categoria: PROVENCE

França. Provence – Lourmarin


IMAGEM DESTACADA: trepadeira que encontramos em local público.

COMO CHEGAR

Lourmarin foi nossa última parada nO dia 04.6.2013. Como você vê no mapa, a cidade fica bem próxima de Aix-en-Provence, onde fincamos bandeira. O acesso é pela D943 entre Apt e Cadenet.  Ideal para você visitá-la em um dia em que queira ficar mais tranquilo, sem ter que acordar muito cedo.

É pequena – pouco mais de mil habitantes – e, como as demais cidades provençais, cheia de charme. Tamanho não é documento, nos diz o velho ditado, e Lourmarin o comprova.

O CASTELO

Foi recuperado e mobiliado em 1921 pelo industrial Robert Laurent-Vilbert. É composto por duas partes: o antigo, construído no Século XV em estilo mais defensivo e o mais novo, construído no século seguinte no estilo Renascentista.

Os escritores Albert Camus e Henri Bosco (romancista) repousam na cidade. Camus, prêmio Nobel de Literatura fez da cidade sua última morada. Bosco encontrou no Luberon e em Lourmarin suas principais fontes de inspiração.

No século XIV Lourmarin foi desertada por conta de saques e da peste. Os Vaudois, vindos dos Alpes, repopularizaram a cidade.

O QUE FAZER NA CIDADE:

Como atração eu diria para você passar na igreja e/ou visitar o castelo. Ah! E a feira que é montada todas as sextas-feiras pela manhã, imperdível como todas, mesmo sendo pequena.

O Castelo Renascentista, também conhecido por Villa Médicis de Provence, é palco para diversos tipos de atrações – jazz, rock’n roll, exposições, concertos de músicas clássicas e conferências, principalmente no Verão.  É propriedade da Academia de Belas Artes e Letras de Aix-en-Provence, que o ocupou com uma Fundação para artistas e aí organiza manifestações culturais.

Quanto à sugestão “passar na igreja” tenho a lhe dizer o seguinte caso não seja católico: – encare-o como um monumento histórico e aprecie sua arquitetura. Fui criada no catolicismo e adoro sinagogas e todos os ensinamentos judaicos. Nada interfere em crenças a não ser a insegurança.

No mais, caminhe pelas ruas estreitas e sinuosas. Observe tudo com a mesma curiosidade de quem vê o mar pela primeira vez.
Escolha um Café e relaxe por alguns instantes nesse cenário. Caso sua dieta não seja tão radical, acompanhe o café com um bonito pedaço de torta. Conheça os sabores da Provence!, é sua oportunidade. Visite as lojinhas de souvenires e se encante com centenas de artigos, cada uma mais interessante que o outro.

 

383 (1024x768)
Fonte com três máscaras. Honestamente, esse vômito de musgos não me agradou.

Após a fonte das três caras tome a orientação turística à direita. De lá aprecie a bela vista de um templo protestante construído pelos Vaudois no final do século XIX.

*****

381 (1024x765)
Caminhe muito pela cidade. Por mais que queira e que tenha personalidade forte, não se perderá em Lourmarin.

*****

380 (1024x768)

379 (1024x768)

378 (1024x765)

377 (1007x1024)

*****

Fonte de algumas informações: Revista Provence nº 60 de Jun/Jul/Ago de 2014.

img186 cópia

*****

Moderadora: Rosa Cristal

França. Provence – Gordes.


IMAGEM DESTACADA: Gordes, vista da estrada de acesso à cidade.

*****

COMO CHEGAR: Não sendo de automóvel você poderá contar com uma linha de ônibus, o 22, que sai de Avignon em direção a Gordes. Há opção de sair de Avignon e viajar até Cavaillon em TGV e de lá prosseguir de ônibus. O tempo de viagem ultrapassa duas horas, enquanto que de carro você vai em 40 minutos.

Saindo de AIX-EN-PROVENCE há um ônibus que sai de hora em hora para Cavaillon. De lá há duas linhas que partem para Gordes: a linha 15.3 – Transdev South East , 5 vezes ao dia, e a CG-84, apenas 3 vezes ao dia! Como GORDES está pertinho de Cavaillon (são apenas 18 km), um taxi seria uma opção.
Continuar lendo França. Provence – Gordes.

FRANÇA, Provence – Oppède-le-Vieux


FOTO EM DESTAQUE: Igreja de N. S. d’ALIDON 

*****

O passeio de 8 horas traçado por Anaté Merger para este dia você vê no mapa – Aix-en-Provence; Oppède-le-Vieux; Coustellet; Gordes e Lourmarin. Comecemos por Aix e Oppède-le-Vieux.

Conforme já citei em outras postagens, Aix foi nosso QG na Provence. Permanecemos na cidade por 12 noites em 2013 em belo apartamento na parte antiga da cidade, alugado por intermédio de Anaté, brasileira radicada em Aix. Continuar lendo FRANÇA, Provence – Oppède-le-Vieux

França – Provence. Passeio de Balão em Roussillon (Repostagem)


IMAGEM DESTACADA: O BALÃO, QUASE PRONTO PARA A DECOLAGEM.

*****

*****

O vídeo conta em rápidas pinceladas a história de nosso passeio de balão pelo Sul da França, um sobrevoo por campos floridos de papoula, morangos e cerejeiras, na cidade de Roussillon.

1231

*****

Nosso encontro com Leonor, guia e motorista, foi marcado para 3.30 h da manhã na esquina das ruas Rifle Rafle com Monclar, em Aix-en-Provence.

NOTA: O balão só decola se as condições climáticas forem favoráveis e foi justamente na véspera de retornarmos a Paris que o vento deu uma trégua. Sorte nossa. Continuar lendo França – Provence. Passeio de Balão em Roussillon (Repostagem)

Carrières de Lumière – Baux de Provence.


IMAGEM DESTACADA: Óleo sobre tela de Pierre-Auguste Renoir ( 1876) intitulada O Baile no Moulin de la Galette. Obra Impressionista medindo 75.5 x 99.  Acervo Museu d’Orsay  

******

*****

NB: Saindo do Château d’Estoublon trafegue pela A-54. Nesta estrada há pedágios! Estradas com a designação da letra “A cobram pedágios por serem de tráfego mais rápido.

Para não me estender deixo dois links esclarecedores para você que pretende dirigir no exterior. Um deles é o lugares inesquecíveis  e o outro é o Conexao Paris.

*****

Baux-de-Provence é uma comuna francesa  (“comuna” é o menor nível de uma divisão administrativa na França) que, apesar de pouquíssimos habitantes (pelo que pesquisei em 2013 chegou a 450!) atrai cerca de 1.500.000 visitantes por ano! O número é esse mesmo, não me enganei.  Está perto de Saint-Rémy de Provence (8 km) e de Arles (16 km). Continuar lendo Carrières de Lumière – Baux de Provence.

Chateau d’Estoublond Fontvieille – História de Sucesso às Custas de Muito Trabalho.


IMAGEM DESTACADA: FACHADA DO CASTELO.

https://www.jscache.com/wejs?wtype=socialButtonIcon&uniq=295&locationId=187256&color=green&size=rect&lang=pt&display_version=2

*****

Vinícola:
Endereço: Route de Maussane, 13990 Fontvieille, França.

Horário:

segunda-feira Fechado
terça-feira 10:00–13:00, 14:00–18:00
quarta-feira 10:00–13:00, 14:00–18:00
quinta-feira 10:00–13:00, 14:00–18:00
sexta-feira 10:00–13:00, 14:00–18:00
sábado 10:00–13:00, 14:00–18:00
domingo Fechado
 *****

UM POUCO DE SUA INTERESSANTE HISTÓRIA

Saímos de Saint-Rémy-de-Provence rumo ao castelo cuja história remonta à Idade Média, século XV, até então batizado como “Grand Mas“. No século XVIII o imóvel, então denominado Mont-Paon, recebe o nome de Estoublon em memória de um feudo do mesmo nome. Nada em destaque a meu ver.
Em 1900 foi adquirido por um antiquário parisiense, que se desfez do imóvel alguns anos depois após esvaziá-lo de móveis e emadeiramento.
O proprietário seguinte, um agricultor, conta-se, não fincou raízes por achá-lo muito grande para seu uso pessoal. Vendeu-o em 1932 à família Lombrage, que empenhou-se em reconstruir suas oliveiras após uma geada de 1956.
Só em 1998 é que o castelo passa para a família Schneider, que decide explorar as terras cobrindo a propriedade com videiras e oliveiras. Continuar lendo Chateau d’Estoublond Fontvieille – História de Sucesso às Custas de Muito Trabalho.

Saint-Rémy-de-Provence,França. Deguste a Provence.


IMAGEM EM DESTAQUE: Centro Antigo de Saint-Rémy

Dia seguinte ao de nossa chegada a Aix, 03 de junho de 2013, partimos em carro para Saint-Rémy-de-Provence em companhia de nossa estimada guia, amiga e motorista Leonor, cumprindo o roteiro traçado com engenho e arte por Anaté Merger. Cheios de entusiasmo!
Nosso portal na Provence foi Aix. Apaixonamo-nos pelos cenários campesinos que nos acompanharam desde nosso desembarque na estação do TGV até adentrarmos a cidade. Não imaginávamos que um ano depois estaríamos de volta, tão maravilhados ficamos com a região.
E pensar que esses cenários ensolarados que encantaram e serviram de inspiração para renomados pintores ficam a mínimas três horas de Paris, uma das cidades mais famosas e movimentadas do mundo, é uma injeção de ânimo para quem ainda não se perdeu pelos caminhos da Provence.
Não foi à toa que escolheram o Sul da França para fazer ninho. Retrataram suas cores com fidelidade, graças ao Sol que ilumina essa região francesa por mais de 300 dias ao ano.

Paul Cézanne, Van Gogh, Picasso e Renoir, para citar alguns deles, habitaram Aix, cidades vizinhas e o litoral.

COMO CHEGAR A SAINT RÉMY:

Há um site muito interessante – basta clicar aqui – que lhe mostrará as possibilidades para se chegar a Saint Rémy partindo de Aix-en-Provence, de Marseille ou de Avignon, por exemplo. O mapa mostra os trajetos cobertos por trem, automóvel ou ônibus.

De Aix a Saint Rémy levamos aproximadamente 1 hora de viagem, trafegando pelas rodovias A8 e A7. A opção pela A-54 aumenta o percurso em apenas 10 minutos e foi por essa rodovia que retornamos a Aix saindo de Les Baux-de-Provence.

Saint Rémy está próxima de Arles, de Avignon, do Castelo d’Estoublon, de Les Baux de Provence e do sítio arqueológico de Glanum.

Berço do médico, farmacêutico e astrólogo Nostradamus, a cidade também é bem próxima do antigo monastério e ex hospital psiquiátrico (atual Casa de Saúde de São Paulo) onde Van Gogh permaneceu internado por um ano antes de sua morte, período em que pintou suas telas mais disputadas por colecionadores endinheirados.

A cidade é bem dotada de restaurantes, cafés, hotéis e comércio, principalmente de lojas de lembrancinhas.
Acontece que esse diminutivo nos endereça a pequenos objetos, mas nem sempre nos deixamos levar por esses pacotinhos.
Por minha insistência meu fiel escudeiro acabou trazendo como souvenir um galo artesanal de metal, cheio de pontas, cuja medida ultrapassa os 70 cm desde a unha ao alto da crista.
– Quem vai levar o galo até ao Rio ? Estamos no início de nossa viagem! Senti firmeza na pergunta ao vê-lo de olhos arregalados e franzindo quase  o todo o rosto – só faltou o nariz.
Mais que depressa me ofereci para transportar o galináceo, doida que estava para vê-lo enfeitando sua cozinha nova. E mais: insisti para que trouxesse a galinha, mas o escudeiro fincou pé e disse um “Não!” bastante convincente.
Nem preciso dizer que quem andou com o galo embaixo do braço até ao Rio foi ele, não é? Tempos após nossa chegada, do alto de sua humildade ainda acabou me confessando que se arrependeu por não ter trazido a penosa.
Ah, se eu soubesse!…

*****

CONSELHO: Deixe-se levar pela tranquilidade das ruas da cidade, pelo aroma desprendido das panelas de algum restaurante, ou por um bate papo prá lá de animado sentado à mesa de algum Café.
Descansar da caminhada e comentar tudo o que viu e sentiu até o primeiro gole de um chá, um chocolate ou um cafezinho fresco acompanhado de um bonito pedaço de torta, convenhamos, é um grande privilégio.
A Provence é assim: para ser vista com calma; muita calma.

Deguste a Provence!

*****

204 copy - Cópia
Uma das entradas do Centro Histórico da cidade.

*****

205
Sabonetes, sachets, calissons, geléias, confitures – aromas e sabores da Provence.

*****

207

*****

209
Fonte Nostradamus no Centro Histórico de Saint-Rémy.

*****

211

*****

Saint Rémy de Provence
Saint Rémy de Provence

*****

215
Janela da casa onde habitou Nostradamus.

*****

217

*****

img186

*****

Moderadora:  Rosa Cristal

 

FRANÇA: PROVENCE – Lac de Sainte Croix. Campos de Girassóis e Lavandas de Valensole.


Foto em Destaque: Terraroma Jaubert – Plateau de Valensole.

*****

Roteiro elaborado por Anaté Merger para a Provence: Rio de Janeiro / Lisboa / Nice (Menton; Saint Raphael; Biot; Saint-Paul-de-Vence; Villefranche-Sur-Mer) / Marseille (Calanques; Cassis) / Aix-en-Provence (Ménerbes; Cucuron; Carpentras; Isle-sur-la-Sorgue e Fontaine du Vaucluse; Uzés; Saint-Paul de Mausole; Saint-Saturnin; Saignon; Sault; Valensole; Lac de Sainte-Croix) / Paris (Estrasbourg) / Lisboa (Lagos; Tavira ) / Rio de Janeiro.

*****

ORIGEM DO LAGO de SANTA CRUZ:
O lago é o resultado de uma barragem construída entre 1971 e 1974 em arcos de concreto reforçado na entrada do Desfiladeiro Baudinard.
É alimentado pelo rio Verdon, o mesmo que passa apertado entre os imensos paredões do desfiladeiro conhecido como Gorge (garganta) du Verdon.
O reservatório suporta o máximo de 761 milhões de metros cúbicos de água e gera 142 KW/h de eletricidade por ano. Continuar lendo FRANÇA: PROVENCE – Lac de Sainte Croix. Campos de Girassóis e Lavandas de Valensole.

Fábrica de Chocolates Puyricard e Riez – Valensole, França.


Foto em Destaque: Jardineira em frente à destilaria Terraroma Jaubert.
Endereço: Les Grandes Marges, 04210, Valensole.

*****

Roteiro elaborado por Anaté Merger para a Provence: Rio de Janeiro / Lisboa / Nice (Menton; Saint Raphael; Biot; Saint-Paul-de-Vence; Villefranche-Sur-Mer) / Marseille (Calanques; Cassis) / Aix-en-Provence (Ménerbes; Cucuron; Carpentras; Isle-sur-la-Sorgue e Fontaine du Vaucluse; Uzés; Saint-Paul de Mausole; Saint-Saturnin; Saignon; Sault; Valensole; Lac de Sainte-Croix) / Paris (Estrasbourg) / Lisboa (Lagos; Tavira ) / Rio de Janeiro.

*****

FÁBRICA DE CHOCOLATES PUYRICARD, nossa primeira parada:

P1050646 (1024x768)

Para conhecer a fábrica é necessário agendamento e quem o providenciou foi Anaté Merger, jornalista brasileira residente em Aix  que opera turismo especializado no Sul da França. Continuar lendo Fábrica de Chocolates Puyricard e Riez – Valensole, França.

Aix-en-Provence – Nossa Passagem pelo Sul da França em 2014.


Foto do Destaque: Fonte Mousse no Cours Mirabeau.

Roteiro elaborado por Anaté Merger para a Provence: Rio de Janeiro / Lisboa / Nice (Menton; Saint Raphael; Biot; Saint-Paul-de-Vence; Villefranche-Sur-Mer) / Marseille (Calanques; Cassis) / Aix-en-Provence (Ménerbes; Cucuron; Carpentras; Isle-sur-la-Sorgue e Fontaine du Vaucluse; Uzés; Saint-Paul de Mausole; Saint-Saturnin; Saignon; Sault; Valensole; Lac de Sainte-Croix) / Paris (Estrasbourg) / Lisboa (Lagos; Tavira ) / Rio de Janeiro.

*****

*****

UM POUCO DE HISTÓRIA:

Cidade fundada em 122 A.C. conta atualmente com mais de 140 mil habitantes.

Aix – inicialmente chamada de Aquae Sextiae – deve seu nome ao romano Gaius Sextius Calvine, que até hoje empresta seu nome a um spa – Thermes Sextius – instalado na cidade. Neste local funcionava uma terma romana da qual ainda se preservam algumas ruínas.

Continuar lendo Aix-en-Provence – Nossa Passagem pelo Sul da França em 2014.