Arquivo da categoria: Hotel Samburá Praia

BRASIL. CEARÁ, CE – ROTA DAS EMOÇÕES – 10º DIA: Onde Não Se Hospedar em Fortaleza.


IMAGEM DESTACADA: A FACHADA ENGANADORA – instalações que deviam ser condenadas! pela Saúde Pública.

NOSSO ROTEIRO
10º Dia na Rota: De Jericoacoara a Fortaleza.

Na saída da Vila tivemos a sorte de passar por um ninho de caburés. Como era de se esperar, os filhotes estavam devidamente protegidos pela melhor das sentinelas: a mãe. Cena mais fofa na qual nos demoramos por alguns segundos. Foi uma bela despedida de Jeri.

Em Fortaleza, Paulo (Off-Road Jeri ) nos deixou na porta de um dos piores hotéis (?) por onde já passei na vida.
Nem vou me estender em considerações, porque as fotos mostram fielmente o estado repugnante do quarto bem melhor do que qualquer argumento.
No primeiro apartamento que nos foi designado, a única coisa que se aproveitava era a vista:

A fachada engana. E muito! Recepção e corredores estão em condições habitáveis e é só.

Porém, os quartos…
A primeira surpresa: o quit de banho em cima da cama, com preço!

O primeiro quarto que nos destinaram era um horror! A madeira podre que servia de porta do banheiro estava quebrada e por isso não fechava.
Solicitamos outro quarto e nos ofereceram esse que você vê nas fotos, no primeiro andar. Não soubemos dizer qual o pior.


Neste, a janela tinha a fechadura quebrada, o ar condicionado quebrado e sem o controle! Todas as vezes que a vítima desta pocilga quisesse alterar a temperatura, tinha que chamar alguém da recepção para levar o controle até seu quarto nojento.

Nem a imagem da TV presta!

Paredes imundas, quebradas e com infiltrações.


Lixeira sem tampa… Vaso sanitário com acabamento de plástico flexível, vagabundo demais, estava sem um parafuso de ajuste.

REJUNTES IMUNDOS!
BANHEIRO NOJENTO!


Portas e alisares podres!


Quem pode confiar em uma tomada dessas?


Nada no frigobar, a não ser a água que compramos.


Café da manhã bom – total contraste com o deplorável estado de conservação dos quartos e banheiros. Foi o que escapou além da vista do primeiro quarto que nos destinaram.

Para encerrar o alerta, observem o horário de encerramento da diária: 11.59 horas. Só pode ser piada!!! Passou desse limite, istepô, vai pagar outra diária.

Isto significa, mô-quirido, que antes de você entrar neste quarto repugnante, acerte seu relógio. Caso contrário…, amargará o valor de outra diária.

O acabamento da caixa d’água que chamam de piscina.
Decomposição do que anunciam como “hotel”.
Como o elevador demora séculos para fechar a porta, daí, para o veículo não ser importunado, a solução foi retirar o botão acelerador de fechamento de portas.

NOTA: Os hóspedes sobreviventes a tanta insalubridade é que deveriam ser indenizados pelo Samburá Praia, por terem sido expostos a ambientes excessivamente contaminados por fungos e bactérias.

Onde estão os ÓRGÃOS OFICIAIS do TURISMO, que admitem uma biboca patógena como essa a funcionar como hotel?

*****