Arquivo da categoria: ONDE PERNOITAR?

Hotéis, Hostais, Albergues, Pensões.

BRASIL, Rio de Janeiro, RJ: Aeroporto, Shopping e Hotel de Primeira, Tudo No Mesmo Lugar.


FOTO EM DESTAQUE: Morro Cara de Cão (à esquerda da foto) e Morro da Urca, com destaque para a pedra do Pão de Açúcar.

Continuar lendo BRASIL, Rio de Janeiro, RJ: Aeroporto, Shopping e Hotel de Primeira, Tudo No Mesmo Lugar.

BRASIL, RN, NATAL: Pousada Manga Rosa – Conforto, Charme e Boa Localização.


IMAGEM DESTACADA: Praia da Ponta Negra vista do terraço da pousada.

A pousada impressiona pela arquitetura, apesar de a fachada não denunciar o genialidade do arquiteto que concebeu o projeto.
Os proprietários fizeram questão de que a mangueira não fosse sacrificada em prol da estética do edifício, e por conta disso o arquiteto transformou a frondosa árvore na principal atração.

A localização não poderia ser melhor: na Praia da Ponta Negra, bem próxima ao conhecido Morro do Careca.
Ao longo da avenida beira-mar a oferta de restaurantes, sorveterias, boutiques especializadas em trajes de banho de mar e artesanatos é grande, sem contar a concorrência de hotéis e pousadas.

Praia de Ponta Negra. Morro do Careca à direita. Clique de Samantha P.B.G.

Voltemos ao projeto pelo qual me encantei: a fachada foi totalmente coberta com pedras portuguesas claras, e algumas linhas com o mesmo tipo de pedra, porém escuras, foram colocadas como “marcação” dos pavimentos – detalhe sutil, mas de efeito.
Se o objetivo do arquiteto foi utilizá-las para dar a impressão de madeira, conseguiu seu intento; inda mais pela cor semelhante à utilizada para compor as janelas (alisares) e sacadas.
Cordas trançadas com o mesmo desenho de redes de pesca foram utilizadas como guarda-corpo – trabalho artesanal vistoso e diferenciado.

A escadaria também foi decorada com o mesmo tipo de proteção que as sacadas e é aqui que está o que mais me chamou atenção no projeto arquitetônico: esse bloco de escadas, digamos assim,  é separado do edifício da pousada e, em cada pavimento, um corredor de madeira une as duas partes como se fossem pontes.

Na foto abaixo percebe-se a divisão existente entre o prédio propriamente dito e a escadaria. À direita, a foto mostra um galho da mangueira que atravessou o corredor (a ponte) do andar de baixo para exibir-se no prisma que serve de sala de estar no andar térreo. Fantástica natureza…

No andar térreo, protegido pelos galhos da mangueira, fica a recepção e um estar. Mais aprazível, impossível.

Para quem faz questão de curtir bela vista ao acordar, os quartos laterais da esquerda – considerando que você esteja em uma destas sacadas que  só os quartos frontais têm – também mostram o belo visual da praia.

Na foto abaixo, a praia vista da cama de um dos quartos da parte da frente da pousada. Nada mal acordar e ver uma paisagem linda assim.

Quartos amplos, limpos, ensolarados e, como não poderia deixar de ser, decorados com materiais naturais – madeira e palha -, o que lhes confere aconchego e descontração. Ar condicionado split e frigobar completam o conforto, bem como os banheiros igualmente amplos e limpos.

Além do armário, os quartos são equipados com cofres (que nada adiantam para guardar seus valores – segundo li na internet, basta discar seis números zero que os cofres abrem…), TV e ainda uma cômoda.

Ah! Quase ia me esquecendo: o café da manhã é farto, variado, e é servido na parte coberta do terraço do prédio.

Este avarandado é equipado com confortáveis sofás almofadados para você curtir o Sol, caso não queira atravessar a rua para bronzear-se na praia.

O estacionamento é no recuo da calçada em frente à pousada.

Todos gostamos muito da Pousada Manga Rosa e a recomendamos sem restrições.

ROSA CRISTAL comenta.

Cliques de autoria de Samantha P.B.G. e da autora do blog.

BRASIL, RN – Maracajaú. Parrachos, Pousada Ponta dos Anéis, Manoa Park e Tereza Pança.


IMAGEM EM DESTAQUE: Ponta dos Anéis, Maracajaú.

MARACAJAÚ
é uma comunidade do litoral de Maxaranguape (aproximadamente 2.000 habitantes), município do Rio Grande do Norte. Continuar lendo BRASIL, RN – Maracajaú. Parrachos, Pousada Ponta dos Anéis, Manoa Park e Tereza Pança.

BRASIL, RN – São Miguel do Gostoso – Flutuação Rio Punaú.


FOGO DESTACADA: A cinematográfica foz do Rio Punaú, RN.

A flutuação pelo rio ficou a cargo da agência de turismo Passeios em Gostoso, capitaneada por um jovem senhor de nome Ezequiel – conhecido na cidade por Quiel -, que nos foi apresentado pela Sra. Ana Neri, proprietária da Pousada Enseada do Gostoso, onde estávamos hospedados.

O buggy de Quiel foi o primeiro que vimos em perfeito estado de conservação. Limpo, arrumado, perfumado! Enfim, encontramos um buggy inteiro! Parabéns, Quiel.

Da Pousada Enseada do Gostoso ao ponto de partida da flutuação são 45 km e alguns metros, seguindo pelas rodovias RN-221 e  BR-101  até chegarmos a uma ponte cuja foto está abaixo do mapa.

Ponto de partida para a flutuação: ponte sobre o Rio Punaú, BR 101.


A PRIMEIRA FLUTUAÇÃO A GENTE NUNCA ESQUECE:

Já havíamos flutuado em um trecho de 3 km no Rio Cardosa (ou Formigas), em Barreirinhas, e havíamos nos divertido muito.
O grupo era grande, a profundidade do rio oscilava entre 0,50 m e  1 m – perigo zero -, águas cristalinas, e além disso podíamos contar com a presença de algumas crianças que nos desencalhavam vez ou outra da borda do estreito rio.
Apesar da fraca correnteza, vez ou outra éramos empurrados para as margens e não havia impulso que desse jeito. De lá só conseguíamos sair com a ajuda de alguém que estivesse caminhando pelo rio ou teríamos que descer da bóia para sair do encalhe. Por este motivo a garotada da localidade acompanhava os grupos, por saber que rolava uma gorjeta no final da descida.

RIO PUNAÚ ABAIXO
:
Quando fomos avisados de que uma das atrações de Gostoso era a flutuação no Rio Punaú, não pestanejamos e lá fomos nós: eu, meu fiel escudeiro (no meio) e meu mano. Cunhada e sobrinha preferiram aguardar nossa chegada confortavelmente instaladas sob um guarda-sol na cinematográfica foz do rio Punaú.

 

A primeira dificuldade foi sentar na bóia sem pisar no fundo do rio. Onde não vejo meu pé…, não piso. Os demais não tinham essa frescura e subiram na bóia com facilidade.

Foto de Novo, nosso guia e companheiro na flutuação.

Inicialmente assustei-me com o cenário: o rio era muito mais largo que o Formigas e de águas escuras e sem transparência. Isso me deixou preocupada, mas, como o tempo estava fechado, chuviscava, e quem está na chuva é prá se molhar, já estávamos totalmente integrados no contexto. Água por baixo, água por cima; tudo certo…

Novo, apelido do irmão de Quiel, muitas vezes adiantava-se à nossa flutuação, para desviar a vegetação que impedia nossa passagem. Na foto seguinte, alguns exemplos.

As fotos abaixo mostram momentos que anteciparam nossa chegada. Quem clicou foi minha cunhada Sônia, que ficou em companhia de minha sobrinha curtindo o conforto da Pousada Punaú Praia Hotel.

Clique de Samantha P.B.G.
Clique de Samantha P.B.G.

Segundo Quiel, com que bati um papo animado por telefone em 25/8/2017, flutuamos 4 km desde a ponte até a foz do Punaú (a extensão total do rio é de 8 km). Perguntei-lhe se ainda capitaneia grupos para flutuação e Quiel me respondeu que, temporariamente, a programação está suspensa: o nível do rio está baixo e a vegetação ficou densa por demais – sem condições. Portanto, quem curtiu essa atração de Gostoso, pode se considerar um privilegiado.
Outro passeio que fizemos e que também ficou fora de cogitação, foi a navegação em quadriciclo de Barreirinhas a Atins, pelas dunas e lagoas.
Soube que a proibição partiu do Ibama e que o passeio agora é por outros caminhos.

Clique de Samantha P.B.G.
Aos poucos fomos nos aproximando da foz. Clique de Samantha P.B.G.
Meu fiel escudeiro chegando ao término do passeio, feliz como se tivesse vencido uma prova. Clique de Samantha P.B.G.
Verdade seja dita: mesmo que quiséssemos desistir, era tarde demais. Como voltar? Acompanhar o rio pela margem também seria impraticável na maioria dos trechos. Clique de Samantha P.B.G.
Clique de Samantha P.B.G.

O lado direito da foz do Rio Punaú é paradisíaco e repleto de atrações.

Segundo comentários de Quiel, este hotel sofreu reformas e ficou belíssimo. Clique de Samantha P.B.G.
Mano e fiel escudeiro insistiam em continuar flutuando… Pela tonalidade da água, percebe-se as partes mais fundas do leito do rio. Esse clique foi meu…
E foi justamente em um buraco bem fundinho que não percebi e saí da bóia. Levei um susto, mas valeu.  Samantha P.B.G. fotografou.
Novo, ajudando-me a sair do rio. Disparo de Samantha P.B.G.
Mais uma vez, nosso guia procurando um lugar mais raso para meu fiel escudeiro descer da bóia com mais praticidade. Esse disparo não foi de Sah.
Clique de minha autoria.

O tempo em que passamos em São Miguel do Gostoso foi com Quiel que andamos prá lá e prá cá. Até mesmo para almoçarmos um pouquinho mais longe, chamávamos a Passeios em Gostoso.

Além de todos da empresa serem simpáticos, gentis, receptivos, são profissionais responsáveis. Todos os veículos utilizados em nossos vai-e-vens estavam limpos por fora e por dentro; inteiros! Bem cuidados sob todos os aspectos, principalmente na questão de mecânica.

Com ou sem flutuação, São Miguel do Gostoso vale à pena e está pertinho de Natal.

1 – Urca do Tubarão;

2 – Pousada Enseada do Gostoso;

 

 

Comentários de ROSA CRISTAL e de quem mais chegar.

 

 

BRASIL, RN – Pousada Enseada do Gostoso: Pura Delícia.




A POUSADA

Para início de conversa, a pousada está situada em local privilegiado: em frente ao mar e em lugar sossegado.
Trata-se de um bonito e bem cuidado prédio Continuar lendo BRASIL, RN – Pousada Enseada do Gostoso: Pura Delícia.

BRASIL, SP – Pousada Refúgio de Maresias: Você, Entre a Mata Atlântica e o Mar.


Tratar-se de um ninho planejado com muito carinho entre a Mata  Atlântica e o mar, e cercado de jardins por todo os lados. Encontro total com a natureza, onde você adormece ouvindo Continuar lendo BRASIL, SP – Pousada Refúgio de Maresias: Você, Entre a Mata Atlântica e o Mar.

BRASIL, Brasília – Hotel Confort Suites Brasilia.


O Confort Suítes Brasilia faz jus ao nome e está muito bem localizado na área hoteleira da cidade.

Hotel excelente para quem pretende descansar em colchão repousante e desfrutar de um bom café da manhã.
O quarto que me foi destinado era espaçoso, confortável e ainda era composto por uma pequena cozinha – ideal para quem tem filhos pequenos e/ou pessoas iguais a mim na família, que não deitam sem antes “comer alguma coisa”.

Colchão e travesseiros confortáveis, ar refrigerado funcionando a contento e banheiro com bom chuveiro. Para quem não visa luxo – meu caso -, mas conforto, é excelente.

Importante valorizar pequenas coisas tais como poder tomar um bonito banho que lave seus corpo e alma, que o renove e o deixe em condições de ser levada(o) pelos braços de Morfeu ou ir à luta – seja para trabalhar ou sacudir o esqueleto na balada. O Confort não decepcionou nesse e em nenhum outro item.
O café da manhã tipo buffet foi servido em ambiente alegre, claro e espaçoso. Ambiente decorado com suavidade, bem de acordo com quem só acorda após tomar seu desjejum.
Funcionários simpaticíssimos, atentos e gentis.
Nas proximidades há dois shoppings para você fazer um rolê. Na próxima ida à Brasília, não me escaparão.

Recomendo-o sem restrições para viajantes que não valorizam luxo, mas conforto. Fui em um dia e voltei no outro, apenas para visitar parentes. Como pretendo voltar este ano a Brasília, com o mesmo objetivo, é lá mesmo que pretendo fincar bandeira.

Acima: vista para os fundos o hotel.

Frente do Confort Suites Brasilia. Ao fundo, à direita, em último plano, aparece uma pequena parte do Shopping Brasília.

O hall na entrada do hotel, bastante confortável, visto do balcão da recepção.

Acima: recepção vista do hall.

ASPECTOS DO QUARTO

Entre o armário e a lateral da cama há uma confortável escrivaninha onde encontrei um bloco para anotações ao lado do telefone.

 Atrás desta bancada, um armário espelhado de excelentes dimensões compõe o ambiente.

Abaixo: restaurante onde é servido o café da manhã.

Locomoção: condução própria ou taxis – chamadas que deixei aos cuidados dos amáveis funcionários da recepção.

NOTA: Caso você queira opinar a respeito do hotel ou da postagem, disponha do espaço reservado para comentários no final do texto. Sua opinião será muito bem-vinda. Muito obrigada.

ROSA CRISTAL comenta

ARGENTINA, Bariloche – Lagos: Gutierrez, Mascardi. Camping Los Rápidos. Hosteria Pampa Linda.


“Tamanho não é documento” diz o velho ditado. Mas, neste caso, afirmo que este passeio faz jus ao tamanho do título: você ficará encantado com esse roteiro. Continuar lendo ARGENTINA, Bariloche – Lagos: Gutierrez, Mascardi. Camping Los Rápidos. Hosteria Pampa Linda.

ARGENTINA, El Calafate – El Calafate Parque Hotel.


FOTO EM DESTAQUE: Fachada do Hotel.

O El Calafate Parque  foi construído em local tranquilo e próximo ao Centro da cidade. Pareceu-nos que o lugar foi escolhido a dedo pelos arquitetos, que nessa área da cidade ergueram vários hotéis. Na vizinhança há muitos deles, a maioria da mesma categoria que o El Calafate Parque.

dscn0446-1024x768
Hotel Pousada LOS ÁLAMOS.

*****

dscn0451-1024x768
Hotel KOSTEN AIKE

*****

Além de as ruas onde edificaram esses prédios serem cinematográficas, alguns hotéis valorizaram suas fachadas com canteiros floridos, mas não pararam por aí: estenderam esse capricho até a calçada. Dê uma clicada aqui e comprove que lavandas não são especialidades apenas do sul da França.

Continuar lendo ARGENTINA, El Calafate – El Calafate Parque Hotel.

PATAGÔNIA ARGENTINA: Ushuaia – HOTEL FUEGUINO.


FOTO DESTACADA: hall do hotel.

dscn0091-1024x760

Acima e abaixo: vistas dos quartos da parte dos fundos do hotel.

dscn0092-1024x760

dscn0093-1024x768

Acima: no mezanino, hall dos elevadores e corredor de alguns quartos. Abaixo, salas de estar próximas ao restaurante.

dscn0094-1024x768

dscn0097-1024x768
À direita, entrada do Hotel Fueguino.

*****

dscn0292
Recepção e estar.

O Fueguino não está localizado no “Centro” de Ushuaia propriamente dito  – proximidades do porto -, mas é avizinhado.

Há o inconveniente de termos que subir algumas ladeiras bem inclinadas para se chegar ao hotel a pé, mas nada que um taxi não resolva caso você não esteja a fim de escalar montanhas.

Funcionários educados e simpáticos. Café da manhã bom. E por falar em café, a equipe responsável por essa área nem sempre esteve atenta às reposições…

O hotel conta com restaurante. Nada excepcional, mas quebra um galho.

Quarto e banheiro de bons tamanhos e limpos; colchões e travesseiros confortáveis; roupas de cama limpas.

img186-2

ROSA CRISTAL com a palavra.