Arquivo da tag: Restaurantes

22/01/2015 – Rancho Português Rio – Grande Decepção.


Endereço: Alberto de Campos esquina de Maria Quitéria, na Lagoa Rodrigo de Freitas.
Rua Maria Quitéria, 136 – Ipanema, Rio de Janeiro – RJ, 22410-040
(21) 2522-1159

Média de Nossas Notas: 5/10 e com louvor! (4+6+5+5)

Decepcionante restaurante português recém inaugurado (ocupou o lugar da Pizzaria La Forneria) no Rio de Janeiro.

O couvert apresentado foi o mais tradicional possível: azeitonas pretas, sardela, manteiga e queijo. A cesta de pães apresentada, sim; era variada. Os dois pãezinhos que saboreei eram deliciosos, justiça seja feita.

Como entrada, pedimos apenas uma porção de bolinhos de bacalhau. Éramos quatro pessoas e nos trouxeram sete unidades. Ou seja, em divisão equitativa, obviamente, um de nós ficou sem um bolinho. Até aí – trocadilho à parte -, o bolinho de menos não foi nada demais, apesar de o sabor não ter sido do agrado de todos.

A decepção mesmo veio logo na primeira garfada quando experimentei o arroz de polvo. Para início de conversa, o o polvo ficou na cozinha. Em uma travessa transbordante de arroz e excessiva quantidade de molho de tomate – que acidificou demasiadamente o prato -, o chef deve ter colocado, no máximo, 20 cm de tentáculo. Obviamente, cortado em pedaços para dar aquela impressão de fartura. Desequilíbrio escandaloso entre a quantidade do cereal, o molho de tomates e a porção do octópode. Catei os minguados nacos de polvo e tive que me dar por satisfeita.

O maitre, ao perceber minha insatisfação com o prato, perguntou minha opinião e pediu licença para me servir um pouco do Bacalhau à moda do Bráz. De nada adiantou, na verdade, porque o estrago já havia sido feito na cozinha.

O outro prato igualmente decepcionante foi o Arroz de Tamboril. Não trocaram nem o cenário: o mesmo arroz carregado no molho de tomate, dois camarões grandes para fazer figuração, aproximadamente 10 anéis finíssimos de lula – mais ou menos do diâmetro de uma aliança – e o tamboril, que seria a estrela da peça, lembrou-me Tim Maia – por pouco, não aparecia: 4 pedaços. Ou seja, pura enganação. Em Arroz de Tamboril que se preze, não há camarões e muito menos lula!

E o terceiro prato, Bacalhau ao Bráz, apesar de camuflado entre cebolas, temperos verdes e batata palha, não estava mau.

Tomei um suco de manga e uma garrafinha de água mineral. Os demais amigos consumiram 6 cervejas Long Neck e 2 garrafinhas de água. De sobremesa, pedimos um Rocambole de Laranja, um Pudim, dois Pastéis de Natas ( Desde 1837, só aos doces fabricados na Fábrica de Pastéis de Belém, é permitida a denominação “Pastéis de Belém”. Aos demais fabricados em outras localidades, mesmo semelhantes, não lhes é dado o direito de utilizar este nome, mas Pastéis de Nata) e para fechar o desgosto, 3 cafés.

E como tudo na vida tem um preço, o de nossa decepção custou-nos R$669,00 (seiscentos e sessenta e nove reais). Pratos mal elaborados, desonestos e serviço antiético – muito apressado para meu gosto, dando-me a nítida impressão de que estávamos sendo enxotados – mal acabávamos de comer, retiravam nossos pratos. Além do mais, o funcionário que cobrou a conta – pagamos em cartão de crédito – tentou retirar a máquina da mão de minha amiga antes da aprovação da operação. Não era à toa que o restaurante estava vazio. NÃO RECOMENDO!

O que salva então? A cesta de pães, a apresentação da ementa, as tradicionais sobremesas e a decoração da Casa.

DSCN0423 (800x598)
Ambiente decorado com muito bom gosto.
DSCN0424 (640x470)
Salão bem espaçoso. Ao fundo, o bar.
DSCN0426 (800x595)
Um pia ao fundo, para quem não quiser subir para lavar as mãos.
DSCN0427 (800x594)
Acesso ao segundo andar.
DSCN0429 (800x600)
A paisagem ao fundo – Lagoa Rodrigo de Freitas.
DSCN0434 (511x800)
O requinte da apresentação do cardápio.
DSCN0437 (407x800)
Apresentação dos pratos emoldurada por desenhos que copiam os de azulejos portugueses. Impressiona. Mas…
DSCN0438 (800x600)
Detalhes da ementa.
DSCN0432 (800x600) (2)
O couvert tradicional, sem criatividade e a porção de bolinhos…
DSCN0439 (800x600)
O Arroz de Polvo, antes da primeira e decepcionante garfada.
DSCN0440 (800x600)
Abundâncias de arroz e molho de tomate – acidez demasiada. Escassez de polvo.
DSCN0441 (800x495)
O Arroz de Tamboril + dois camarões + anéis de lula. Excessiva quantidades de arroz e molho de tomate. Enganação!
DSCN0442 (800x600)
Bacalhau ao Bráz.
DSCN0444 (800x600)
Rocambole de laranja. Bom.
DSCN0446 (800x600)
Andar superior do restaurante.

DSCN0448 (800x600)

DSCN0449 (800x598)
Ainda a parte superior do restaurante.

DSCN0450 (800x598)

DSCN0455 (800x600)
Ainda um pouco da decoração da parte superior do restaurante.
DSCN0458 (800x600)
Parte inferior, à direita de quem entra.
DSCN0457 (800x600)
Sobremesas portuguesas diversas.
DSCN0464 (443x800)
E o valor da decepção…

img186

RIBEIRÃO DA ILHA OSTRADAMUS (Restaurante) e TENS TEMPO? (Cafeteria)


IMAGEM EM DESTAQUE: Trabalho de Azulejaria executado pelo artista Jesus Fernandes.

Como Chegar de Carro: do Centro de Florianópolis, pegar a SC – 405.

Como Chegar de Ônibus: Há duas paradas de ônibus no centro de Florianópolis, próximos à Praça XV. Os ônibus de números 561 e 4124 (o amarelinho) passam pelo Ribeirão. O ponto final é na Caieira da Barra do sul, de onde partem barcos e começa a trilha para Naufragados.

*****

*****

Muitos vão ao Ostradamus por já conhecê-lo de nome e nem desconfiam em que bairro fica o endereço – Ribeirão da Ilha. Refiro-me àqueles que chegam em ônibus de turismo ou que são convidados por amigos para conhecer o restaurante. Continuar lendo RIBEIRÃO DA ILHA OSTRADAMUS (Restaurante) e TENS TEMPO? (Cafeteria)

Madero Beiramar Shopping


Rua Bocaiúva, 2468
Centro – 1º Piso (Sambaqui)
Florianópolis – Fone: 3039.0388

Imagem Destacada: Costelinha de Porco com fritas.

À primeira vista, devido ao espaço ocupado pelo restaurante, pode-se pensar que o atendimento é demorado. Mas, como há muitos funcionários atendendo as mesas e estão sempre atentos a quem chega, o cliente nem precisa chamá-los – é rapidinho.

Madero (640x480)
Imagem parcial do Madero do Shopping Beiramar em Florianópolis.

Mas isso…, quando você tem a sorte de encontrar lugar ou então depois de esperar pela chamada, sentadinho lá fora. Ah!!!… Pelo menos, nas vezes em que estivemos lá – em torno de seis, aproximadamente, – foi o que aconteceu, mas não demorou. O Madero é muito organizado. E como o salão é muito espaçoso a rotatividade acaba sendo grande e o cliente não “mofa com as pombas na balaia.” Continuar lendo Madero Beiramar Shopping

PORTUGAL, Lisboa . Restaurante “O Cardo”


IMAGEM DESTACADA: Robalo Grelhado com Legumes.

Saímos para almoçar na avenida Fontes Pereira de Melo, em Lisboa, que faz esquina com a rua Tomás Ribeiro, onde fica o hotel em que estávamos hospedados, o America Diamonds Hotel.

Descendo, encontramos um restaurante simples, porém bem arrumado: O CARDO. Honestamente? Não apostei na cozinha e a primeira impressão não agradou: apenas nós dois estávamos no salão e só nos atenderam porque chamamos as pessoas que ajeitavam o bar bem próximo ao salão. Tivemos impulso de sair; mas, como estávamos com fome, decidimos ficar e acabamos gostando.

P1030918 (640x477)
Restaurante O CARDO

P1030920 (433x640)

A ementa (cardápio) surpreendeu e os preços idem.

P1030922 (640x414)

Para quem desconhece, a primeira opção do menu – jaquinzinhos – são estes peixinhos.

jaquinzinhos-fritos

Abaixo: delicioso Robalo Grelhado com Legumes a módicos E$ 8.00

P1030925 (640x478)Como sobremesa, uma torta de amêndoas com chantily; “e deu“.

P1030926 (640x480) (2)

*****

VAI VIAJAR ISTEPO MAIOR cópia