PATAGÔNIA ARGENTINA – Centro de USHUAIA, fotografado por Ângela Loreto.


FOTO EM DESTAQUE: Vista do Quarto do Tolkeyen Hotel.

Eu e Ângela trabalhamos juntas e tivemos excelente relação de amizade. Tomei rumo diferente na empresa, e só fui reencontrá-la muitos anos após essa mudança. Nossa reaproximação aconteceu em um almoço de confraternização dos antigos funcionários daquela agência onde havíamos trabalhado.
Conversa vai, conversa vem, acabamos descobrindo algo em comum: nossa paixão por viagens. Daí, istepô, agora, mesmo cada uma em seu canto, não deixamos mais de nos comunicar e aqui estou para passar suas experiências em Ushuaia. Visitamos cidades e atrações em comum, mas cada uma trilhou um trajeto diferente. E foi desse conversê que surgiu a idéia de postar suas andanças.
Pensando bem, voltamos a trabalhar juntas e estou achando ótimo! Só que agora, as tarefas são bem mais aprazíveis.

040-1024x558

Angela hospedou-se no Hotel Tolkeyen, e a respeito dessa experiência ela me escreveu o seguinte: “O quarto em que fiquei foi muito bom. Espaçoso, claro, com um janelão para o Canal de Beagle e, acredito, pela disposição do hotel, que a maioria dos quartos seja com vista para o Canal. Todas aquelas flores que vc vê circundando o hotel, fazem parte do visual de dentro do quarto, emoldurando a vista que temos do Canal.”
Roupas limpas, cama e travesseiros ok, também.
Banheiro limpo, com água quente. Sem problemas.
O hotel oferece passeios, mas não utilizei, pois tínhamos ido por pacote e os passeios já estavam contratados.” Atendimento bom.

Ãngela não se recorda do tipo de café da manhã servido, mas lembra-se de constar do serviço: café, pão, frios, queijos, bolos… e ressalta que em um hotel do padrão do Tolkeyen não serviriam um café da manhã trivial. Vez ou outra, uma revoada de flamingos complementava o cenário cinematográfico do Canal de Beagle na hora do desjejum! – presente que só a natureza pode nos proporcionar.

DESLOCAMENTO: por ficar 4 km distante do Centro de Ushuaia, o hotel oferece condução de ida e volta de hora em hora.

055-1024x575
Centro de Ushuaia. À esquerda a Iglesia Parroquial (Av. Maipu, 939). À direita, a torre da Iglesia de la Merced (Avenida Gal San Martin 936).

*****

057-1024x627
Centro de Ushuaia onde acontece uma feirinha.

*****

058-1024x575
Centro de Ushuaia.

*****

043-1024x685
Galeria Temática (3×1): presentes, jardim temático e museu interativo.

*****

46-708x1024
Ângela Loreto muito bem acompanhada por dois poderosos pinguins Imperador.

A propósito: essa espécie de  pinguim pode pesar até 37 quilos e atingir mais de 1,20 m de altura. Os machos suportam passar o Inverno na Antártida e chocam os ovos quando as fêmeas o abandonam para passar o Inverno no mar. Vivem da pesca de pequenos peixes, lulas e uma espécie de camarão. Mergulham até 250 m de profundidade!

047-941x1024

La Ultima Bita – loja de artesanatos e presentes. Nos fundos, um jardim temático (foto). No segundo piso há o museu interativo (ingressos pagos).

*****

048-681x1024
Loja de souvenir LA ÚLTIMA BITA. Este  jardim temático fica nos fundos da Galeria Temática.

*****

049-1024x597
La Ultima Bita – loja de presentes e jardim temático. No segundo andar, um museu interativo. Obs: ingresso cobrado apenas para o museu.

*****

072
TREM do FIM do MUNDO.

Passeios no Trem do Fim do Mundo:  para consultas de horários, como chegar à estação, e compras de bilhetes, clique aqui.
Ângela não participou do passeio.

img186-2

*****

PATAGÔNIA ARGENTINA – Pinguineira da Ilha Martillo (Canal de Beagle)


FOTO EM DESTAQUE: Uma das estrelas da ilha.

Pontualmente chegamos ao lugar marcado – mais uma vez, o porto de Ushuaia – antes de 7. 45 da manhã. Quando vi o tamanho do veículo confesso que fiquei assustada. O que nos aguardava para precisarmos de um veículo daquele porte? Continuar lendo PATAGÔNIA ARGENTINA – Pinguineira da Ilha Martillo (Canal de Beagle)

PATAGÔNIA ARGENTINA – Ushuaia. Um Pequeno Rolê Pelo Centro.


FOTO em DESTAQUE: Residência na Avenida San Martin, Centro.

A ESCOLHA EQUIVOCADA DO ROTEIRO

Sabe quando você percebe que tomou o bonde errado?
Para quem não andou de bonde e/ou nem desconfia o que é, lá vai: era um veículo longo que ficava mais longo ainda quando carregava o reboque (outro bonde mais simples em aparência do que o carro principal) e que quase o jogava na rua todas as vezes que fazia uma curva, Continuar lendo PATAGÔNIA ARGENTINA – Ushuaia. Um Pequeno Rolê Pelo Centro.

BRASIL: SÃO SEBASTIÃO, SP – Guarda Mor. “Hotel” Cascão Para Você Não Passar Nem Pela Porta!


IMAGEM DESTACADA: A vista para ILHABELA (o que há de positivo no hotel).

Confesso que as fotos postadas na internet nos convenceram de que seria possível pernoitar duas vezes nesse cascão.

Ao chegarmos, uma senhora, gentilmente, ajudou-nos com as bagagens e nos conduziu a um dos quartos na parte da frente do prédio que, tudo indica, há milênios foi um edifício de quitinetes – e já que tocamos no assunto, a foto abaixo ilustra minhas suspeitas.

dscn3526-1024x875

Abriu a porta e, antecipando-se à nossa entrada no quarto, frisou que teríamos uma vista liiinda! Môquiridu…, niki me aproximei da janela, mostrei pela segunda vez toda minha insatisfação. A primeira foi com o ambiente, logo que o vi; a segunda foi com “a vista linda” e todo o conjunto da obra: móveis, roupa de cama, cozinha de mau aspecto em frente às camas, banheiro, a BR – 101 passando por dentro do quarto, e o tal cartão postal anunciado, bem em frente da janela: a Polícia Federal!

Com absoluta certeza devo ter feito uma expressão de reprovação tão grande, que logo depois a recepcionista (que surpreendi mais tarde fazendo comentários jocosos com dois hóspedes a respeito do nome de usuário de meu email – falta de ética) bateu à porta para oferecer um quarto de fundos, mais caro R$70,00 (setenta reais), porém, de frente para o mar. Aceitamos de imediato.

Tratava-se de outra ex-quitinete, só que silenciosa. As colchas velhas, as toalhas encardidas e nojentas também estavam lá. Paredes remendadas e sujas, portas idem, maçanetas despencadas, enfim, falta de limpeza e higiene por todo lado.

Nem me darei ao trabalho de escrever o cenário. Vejam as fotos e, caso interesse, compare com as mostradas na internet. Vocês não irão acreditar nas diferenças.

dscn3712-1024x768
Estacionamento descoberto, mas amplo.

*****

dscn3523-1024x768
Móveis e roupas de banho e cama jurássicos.

*****

dscn3524-1024x768
A liiinda vista da janela dos quartos da frente.

*****

dscn3594-1024x768
Misto de sujeira e mofo nas paredes.

*****

dscn3595-1024x752
O que oculta o remendo? Nem é bom saber.

*****

dscn3596-768x1024
Para combinar com as demais partes do quarto, mais sujeira no alisar e na porta.

*****

dscn3597-1024x768
O fino acabamento das portas. Esta, no banheiro.

*****

dscn3599-1024x768
A ducha higiênica!!! Olhem a situação!!!

*****

dscn3600-768x1024
O estado precário da maçaneta da porta principal.

*****

dscn3601-754x1024
E dá-lhe sujeira!

*****

dscn3604-1024x768
Um tabuleiro cheio de areia imunda no chão da varanda… Um cano sem tampa … um fio solto na parede…

*****

dscn3677-1024x768
O aviso prá lá de risível!

*****

dscn3679-1024x768
Uma gambiarra, claro, não poderia faltar. Essa, no banheiro.

*****

dscn3680-1024x768
Por este canto limpinho no piso da varanda sai a água do ar condicionado.

*****

dscn3683-1024x768
O perfil de alumínio do box.

*****

dscn3684-1024x768
Lixeira sem tampa.

*****

dscn3687-1024x768
Embalagens de queijos e manteigas fora do gelo. Detalhe: as pessoas os levavam para a mesa e o devolviam mexidos, lambuzados e com resquícios de geleia misturados ao queijo.

*****

dscn3689-1024x768
Manteiga Aviação? Pelo jeitão, da LAMIA – derretida. Açucareiro com bola de açúcar na colher. Sabem como?

*****

dscn3693-1024x768
Leite frio em garrafa com tampa de plástico aberta…

*****

dscn3694-1024x768
Mais sujeira no piso da varanda ao lado da sala onde é servido o café da manhã.

*****

dscn3702-1024x768
Pães e bolos ao sabor de insetos, sem nenhuma proteção.

*****

dscn3704-1024x768
Sem comentários.

*****

dscn3705-1024x768
Piscina suja!
dscn3710-1024x768
Você vê as fotos na internet e não imagina que de perto seja um Ó.

*****

dscn3706-1024x768*****

Daí você pode estar se perguntando:
– Mas por que não saiu do cascão?
– Como passar tudo isso para você que me lê nesse instante, se não tivesse ficado lá? Experiências de blogueiro, istepô!

img186-copia

Com a palavra, ROSA CRISTAL.

ARGENTINA: IQ Callao Apart Hotel em Buenos Aires.


IMAGEM DESTACADA: Fachada do IQ Callao Apart Hotel.

DEIXAMO-NOS atrair pelo IQ porque nas fotos atraentes do apart que vimos pela internet alguns motivos chamaram nossa atenção: localização, espaço do apartamento, ambiente bem composto, cafeteria embaixo do prédio, edifício moderno, jardim, y otras cositas más. Continuar lendo ARGENTINA: IQ Callao Apart Hotel em Buenos Aires.

BRASIL: PARATY, Rio de Janeiro – Pousada Bartholomeu.


IMAGEM EM DESTAQUE: Rua de Paraty.

POUSADA BARTHOLOMEU

BEM LOCALIZADA: frente para a marcação do mapa e fundos para a Praça da Matriz.

dscn3913
Porta azul marinho à esquerda: entrada dos fundos da pousada, onde fica o bar.

*****

Não conta com estacionamento próprio, mas basta atravessar a praça para deixar o carro no amplo estacionamento ao lado da igreja. Continuar lendo BRASIL: PARATY, Rio de Janeiro – Pousada Bartholomeu.

BRASIL: Paranaguá – San Rafael, Um Hotel de Contrastes.


FOTO EM DESTAQUE (para não passar em branco): sala de lazer – tv, mesa de sinuca, bar e acesso à piscina.

Não consigo entender como um hotel com o perfil do San Rafael é representado com 4 estrelas em um site muito conhecido (especializado em reservas de hotel), e outro, de categoria muito superior como o Camboa, na mesma Paranaguá, figura com apenas três.
Bem localizado ele é (está próximo dos embarcadouros para quem parte para a Ilha do Mel – navegação mais demorada), e as áreas de circulação não desagradam em aparência: são arrumadas e limpas. Pelo tipo de material empregado na reforma, cerâmica, o hotel está mais para pousada de beira de praia que para centro de cidade, mas… trata-se apenas de um detalhe. Agora, incluí-lo em categoria 4 estrelas…, é sacrilégio. Né não, São Raphael? Continuar lendo BRASIL: Paranaguá – San Rafael, Um Hotel de Contrastes.

Brasil, Paranaguá – Casa do Barreado. O Que Há de Melhor na Culinária da Cidade.


IMAGEM DESTACADA: A Casa do Barreado.

Ó, istepô! Não pense que você encontrará restaurantes em profusão em Paranaguá porque vai dar com os burros n’água. O que existe de melhor (e que melhor!) está sob a batuta de Dona Norma: a Casa do Barreado.

Antes de viajar costumo consultar a internet para saber que atividades a cidade a que me destino oferece, bem como os restaurantes mais cotados e, evidentemente, os hotéis mais indicados (embora nem sempre agrade). Continuar lendo Brasil, Paranaguá – Casa do Barreado. O Que Há de Melhor na Culinária da Cidade.

Peru, Lima – Raphael.


Tenho pouco a dizer a respeito do Raphael, a não ser uma certa arrogância que percebemos no ar.
Ao chegarmos ao restaurante tivemos a ingrata surpresa de vê-lo ainda fechado (abriu atrasado) e aguardamos na calçada junto com um casal que chegara antes de nós. Se arrependimento matasse…
O funcionário que abriu a porta não nos cumprimentou e muito menos nos convidou a entrar. O grosseiro abriu a porta e, visivelmente apressado, deu-nos as costas e seguiu arrumando o bar que se encontra à direita de quem entra.
Pior recepção, impossível!
Entramos mesmo sem que tivéssemos sido convidados, escolhemos uma mesa e sentamo-nos sem que ninguém estivesse ao nosso lado para indicá-la ou concordasse com nossa escolha. Até aqui, nossa impressão foi péssima! Pensamos em desistir, mas aguentamos firme.
Não estávamos com muita fome e por isso perguntamos ao garçom (que nos atendeu com indiferença e visível má vontade) se havia algum prato para duas pessoas. Respondeu-nos que não, mas que poderíamos compartilhar um prato de raviólis. Aceitamos a sugestão. Quando a travessa com 8 raviólis!!! chegou – e frio -, vimos que o prato seria INsuficiente até mesmo para uma pessoa sem fome. Honestamente? Já cansei de ver couverts em outros restaurantes em  porçóes maiores.

Garçom mal informado – poderia ter sido franco e dizer que os pratos não eram compartilháveis.
Solicitamos então mais uma porção dos raviólis. O repeteco foi tão idêntico ao primeiro, a fidelidade foi tamanha, que também chegou frio!!! Mama mia!
Chamei o garçom e reclamei discretamente. Ato contínuo, uma senhora aproximou-se de nossa mesa para saber o que estava se passando, nossas impressões, coisa e tal… e diante do relato, como desculpas, ofereceu-nos o segundo pedido como gentileza da casa.
Agradecemos muito, pedimos desculpas, mas não aceitamos. Pagamos a conta e saímos.
O ambiente é pequeno e sem luxo. Atendimento arrogante, indiferente, grosseiro, antipático. E mais: para um restaurante tão recomendado pela mídia, deixou a desejar. E muito! Não recomendo. Não só pelos motivos expostos, bem como pelos soles pagos pelas amostras.

Lima está repleta de excelentes opções em restaurantes de atendimento simpático e gentil. NÃO CAIA NESSA!

P1130445 (1024x768) P1130448 (1024x768) P1130449

*****

img186-copia

Com a palavra, Rosa Cristal