França: Fontaine du Vaucluse


Imagem Destacada: Rio Sorgue.

Roteiro provençal elaborado por Anaté Merger: Rio de Janeiro / Lisboa / Nice (Menton; Saint Raphael; Biot; Saint-Paul-de-Vence; Villefranche-Sur-Mer) / Marseille (Calanques; Cassis) / Aix-en-Provence (Ménerbes; Cucuron; Carpentras; Isle-sur-la-Sorgue e Fontaine du Vaucluse; Uzés; Saint-Paul de Mausole; Saint-Saturnin; Saignon; Sault; Valensole; Lac de Sainte-Croix) / Paris (Estrasbourg) / Lisboa (Lagos; Tavira ) / Rio de Janeiro.

*****

OBS: Onde encontrar a luva sobre a foto, clique para vê-la em tamanho maior.

FONTAINE-DE-VAUCLUSE

Fontaine-de-Vaucluse é uma comuna no departamento de Vaucluse (região de Provence-Alpes-Côte d’Azur). A cidade de Fontaine-de-Vaucluse pertence ao cantão de Isle-sur-la-Sorgue e do distrito de Avignon. Clique aqui para saber mais.

*****

P1050201 (1024x768)
Vista da ponte próxima à Prefeitura.

*****

Continuar lendo França: Fontaine du Vaucluse

Rio de Janeiro: Olympe – O restaurante de M. Troisgros.


Endereço: Rua Custódio Serrão, 62 – Lagoa Rodrigo de Freitas, RJ.
Telefone: 21 2539-4542

Interessante! Aprendi nos cursos de Reiki que tudo que é importante em nossas vidas está escrito: nascimentos, mortes, casamentos, divórcios, compras/vendas etc.
E que sempre que almejamos algum objetivo, devemos escrever o objeto de nosso desejo em papel, e de preferência, a lápis.
Independentemente do uso de canetas ou de qualquer outro tipo de marcador, o que importa é o registro.

A história de M.Troisgros começou aos seis anos de idade quando, por brincadeira, assinou um contrato com o renomado chef Paul Bocuse, amigo de sua família, para iniciar-se na arte culinária assim que alcançasse idade.

Não por acaso, dez anos após estava o jovem Claude Troisgros ao lado de M. Bocuse em um laboratório conhecido por cozinha, aprendendo a difícil combinação de cores e sabores dos alimentos – a mais pura e deliciosa alquimia. Cumpria-se o contrato.

A paixão pela arte começou em 1930 com seu avô, que já naquela época ousava na cozinha! Não só na elaboração de pratos, como também na maneira nada convencional de serví-los.

M. Troigros está no Brasil faz trinta anos. Deixou a França para seguir M. Gaston Lenôtre em 1979, quando decidiu abrir aqui no Rio o Pré-Catélan. Desembarcou em terras cariocas, e aqui ficou para deleite dos apreciadores de uma boa mesa. Saiba um pouco mais clicando aqui.

O Olympe oferece um menu executivo atraente (pelo qual optamos) além das sugestões À La Carte, da qual faz parte uma sugestão diferenciada: um Menu Confiance em que o cliente fica à mercê da imaginação do chef.

Cardápio: clique aqui.

P1110873
Olympe, na Lagoa Rodrigo de Freitas.

*****

P1110859 (1024x768)

Duas baguetes foram consumidas por quatro pessoas. Impossível resistir ao sabor e à crocância do pãozinho temperado.

*****

P1110862 (1024x768)
Entrada: cavaquinha e aspargos.

*****

P1110864 (1024x768)
Filé de Robalo.

*****

P1110866
POM POM POM – Maçã Desidratada, Sorvete de Maçã Verde.

*****

P1110867 (1024x765)
Sable Leger: Frutas Frescas, Sorvete de Frutas Vermelhas.

*****

P1110869 (1024x768)
Petit Fours variados acompanham o café.

*****

*****

França – Carpentras.


Foto em Destaque: Campos de Girassóis entre Aix-en-Provence e Cavaillon.

*****

Roteiro na Provence elaborado por Anaté Merger: Rio de Janeiro / Lisboa / Nice (Menton; Saint Raphael; Biot; Saint-Paul-de-Vence; Villefranche-Sur-Mer) / Marseille (Calanques; Cassis) / Aix-en-Provence(Ménerbes; Cucuron; Carpentras; Fontaine du Vaucluse; Uzés; Saint-Paul de Mausole; L’Isle-Sur-La-Sorgue; Saint-Saturnin; Saignon; Sault; Valensole; Lac de Sainte-Croix) / Paris (Estrasbourg) / Lisboa (Lagos; Tavira ) / Rio de Janeiro.

*****

Para quem ainda não sabe, nossos roteiros de 2013 e 2014 foram elaborados por Anaté Merger, jornalista brasileira residente em Aix-en-Provence há mais de dez anos.

Anaté, além de dedicar-se à carreira de escritora – três livros editados após firmar residência em Aix-en-Provence -, aliou seus conhecimentos jornalísticos à atividade que vem desempenhando com afinco e desembaraço na Provence: turismo especializado no Sul da França, que você poderá consultar clicando em http://www.naprovence.com.

Conheci o trabalho de Anaté por intermédio do blog  de outra brasileira radicada em Paris, o http://www.conexaoparis.com.br e desde 2011 venho perseguindo as novidades postadas diariamente por essas duas guerreiras de sucesso.

AIX-EN-PROVENCE

Saímos cedo de Aix porque tínhamos uma estrada um pouco longa pela frente, mas mesmo assim não deixamos de passar na feira – logo ali, bem embaixo de nossas janelas – após o café da manhã.

P1050137 (1024x840)
Sabores e aromas de Aix.

*****

P1050135 (1024x768)

*****

P1050136 (1024x768)

Fizemos compras,  arrumamos tudo no apartamento e saímos em direção a…

CARPENTRAS 
(Feira na Cidade)

Em Carpentras, Isle-Sur-La-Sorgue, Uzès e Apt vimos as maiores feiras dentre todas as aldeias por onde andamos.
Já escrevi e repito: Anaté escolheu a dedo as cidades por onde poderíamos serpentear entre as centenas de barracas.
Esse tipo de comércio é atração turística na Provence por muitos motivos, e a prova disso é o número expressivo de turistas se esbarrando nos estreitos caminhos.
E para quem gosta do babado como nós, vai unir o útil ao agradável sem erro algum.
Bobagem pensar que você sairá desses imensos mercados a céu aberto de mãos abanando.

Prá isso a pessoa tem que ser firme! Ter muita personalidade, e eu não tenho nenhuma quando o assunto é comprar. Principalmente, inutilidades. Para forçar a barra me pergunto algumas vezes: – Você vai, realmente, aproveitar isso? Tem funcionaaado… Mas…, quem há de resistir a um patezinho preparado com as mais genuínas receitas provençais, ou a um pedaço de queijo daqueles bem fedorentos, mas deliciosos?

Nenhuma feira escapou de nossas investidas. Em todas encontramos alvos saborosos que saciaram nossa gula e curiosidade em experimentar os produtos da terra.
Algumas vezes me surpreendi fechando os olhos em frente à barracas de embutidos, farejando o ar como um cachorro vira-lata faminto. Não resisto, e confesso que sou fraca quando o assunto é comer.

A feira de Carpentras não é tão grande quanto a de Uzès – penso que seja a se maior de todas -, mas ocupa bastante espaço. Toma conta das ruas do centro da cidade e mais algumas do entorno. Todas as feiras, sem exagero, são maravilhosas. Ora é o perfume das flores que está no ar, ora é o dos condimentos…, e não posso me esquecer daquele cheirinho dos queijos e salames. Isso, sem contar as barracas que vendem azeitonas, champions, alhos e outras delícias já devidamente temperadas. E dá-lhe aromas. Ai, Jesus! Gula é pecado.

Roupas, calçados, bijuterias, camisetas pintadas, especiarias, peixes, legumes, frutas, verduras, champions, doces, sabonetes, saches, roupa de mesa, cama, banho, objetos para decoração, artesanatos variados e até redes do nordeste! vimos na feira de Carpentras. Enfim… dá prá fazer um belo estrago na carteira.

CARPENTRAS

Carpentras tem perfil de cidade grande apesar de a estatística apontar 30.000 habitantes. Nem chega a isso; é um pouquinho menos.
Dista de Aix-en-Provence (nosso QG) em 96,3 km e de Fontaine-du-Vaucluse em 22,3 km. Visitamos as duas cidades no mesmo dia. Leonor, brava motorista, dava conta de todos os recados independentemente das distâncias.

Continuar lendo França – Carpentras.

França: Ménerbes e Cucuron – Outros cliques.


Imagem Destacada: Os seis tons do vinho rosé, fotografados por Anaté Merger – http://www.naprovence.com

*****

MAPAS de MÉNERBES e CUCURON

*****

P1090101 (732x1024)
CUCURON, França.

*****

P1090098 (755x1024)
Cucuron – Praça do Relógio.

*****

P1090081 (1024x768)
MÉNERBES, França.

*****

P1090076 (1024x768)
MÉNERBES, França.

*****

P1090082
Residência em MÉNERBES.

*****

P1090074 (1024x768)
MÉNERBES – Parreiras e Cerejeiras (primeiro plano).

*****

P1090073 (1024x768)
Entorno de MÉNERBES, Fce.

*****

P1090071 (1024x768)
Vista de MÉNERBES, Fce.

*****

P1090068 (1024x768)
Cercanias de MÉNERBES, Fce.

*****

P1050114 (1024x757)
CUCURON, France.

*****

P1050107 (768x1024)
CUCURON – A caminho da Praça do Relógio.

*****

P1050098 (800x600)
E agora, José?

*****

P1050068 (1024x768)
Ménerbe, France.

*****

P1050059 (768x1024)

*****

P1050057 (1024x768)
MÉNERBES – Cerejeiras e Parreiras.

*****

P1050055 (1024x768)
MÉNERBES

*****

P1050044 (1024x768)
MÉNERBES, France.

*****

P1050034 (1024x768)
MÉNERBES, France.

*****

P1050080 (1024x768)
MAISON de la TROUFFE et du VIN – MÉNERBES.

*****

P1050104 (800x600)
CUCURON, France.

*****

P1090072 (1024x768)
Vidão…

*****

*****

img186

França – Ménerbes e Cucuron.


Imagem em Destaque: Lavandas fotografadas na feira da Praça da Prefeitura (Place de l’Hotel de Ville).

Roteiro elaborado por Anaté Merger: Rio de Janeiro / Lisboa / Nice (Menton; Saint Raphael; Biot; Saint-Paul-de-Vence; Villefranche-Sur-Mer) / Marseille (Calanques; Cassis) / Aix-en-Provence (Ménerbes; Cucuron; Carpentras; Fontaine du Vaucluse; Uzés; Saint-Paul de Mausole; L’Isle-Sur-La-Sorgue; Saint-Saturnin; Saignon; Sault; Valensole; Lac de Sainte-Croix) / Paris (Estrasbourg) / Lisboa (Lagos; Tavira ) / Rio de Janeiro.

Como Chegamos: De Paris (Gare de Lyon) viajamos em trem até Aix-en-Provence. São aproximadamente 760 km percorridos em 3 horas em TGV – Trem de Grande Velocidade.
Observar o trajeto antes de adquirir o bilhete porque há composições que fazem uma breve parada em Avignon e outras que seguem direto para Aix-en-Provence.  Consulte aqui as possibilidades de horário e escalas.

Em Aix montamos nosso Quartel General nos dois Verões que passamos no sul da França. A Logística ficou por conta de Anaté Merger: aluguel de apartamento em um ponto maravilhoso (em frente à Mairie (Prefeitura), roteiro original (tal qual nos filmes) e aluguel de automóvel guiado pela doce Leonor, dublê de motorista e guia turístico, falando português, évidemment.

Abro um parêntesis para apresentar a escritora Anaté Merger: brasileira residente em Aix-en-Provence, jornalista, autora do livro Sagrados – A Aliança de Maria Madalena (clique aqui para saber mais)onde narra com muita propriedade uma história intrigante a respeito da vida de Maria Madalena na Provence.

Como teria chegado ao sul da França? Esse mistério, dentre outros, é que mata o leitor de curiosidade à medida que avança na leitura. Portanto, se você quer mesmo saber a respeito desta história, e além disso conhecer outro trabalho –  turismo – de boa qualidade executado por Anaté, clique aqui.

Nosso primeiro passeio de 2014 sugerido por Ana foi à Ménerbes e Cucuron.
Ménerbes dista em aproximadamente 74 km de Aix e Cucuron de Ménerbes em 30 km.
Ambas situam-se ao pé de uma região conhecida como Luberon, nome de uma cadeira de montanhas da Provence.
São muitas as aldeias desta região (saiba quais são clicando aqui), todas muito charmosas e peculiares.
Ménerbes está situada entre Lacoste e Oppède-le-Vieux – um pulo entre uma e outra. As distâncias entre as localidades são muito próximas, o que favorece a diversificação dos passeios.

Um vídeo rápido você poderá visualizar aqui.

Continuar lendo França – Ménerbes e Cucuron.

França: Marseille/Aix – A Sensação de Voltar Prá Casa.


Roteiro: Rio de Janeiro / Lisboa / Nice (Menton; Saint Raphael; Biot; Saint-Paul-de-Vence; Villefranche-Sur-Mer) / Marseille (Calanques; Cassis) / Aix-en-Provence (Ménerbes; Cucuron; Carpentras; Fontaine du Vaucluse; Uzés; Saint-Paul de Mausole; L’Isle-Sur-La-Sorgue; Saint-Saturnin; Saignon; Sault; Valensole; Lac de Sainte-Croix) / Paris (Estrasbourg) / Lisboa (Lagos; Tavira ) / Rio de Janeiro.

*****

Imagem Destacada: Pescador Meditando no Vieux Port.

*****

Despedimo-nos de Marseille caminhando vagarosamente pela beira do velho cais como quem vê alguém pela última vez. Coração dividido entre a saudade do que aos poucos ia ficando prá trás e a ansiedade por sabermos que dentro de algumas horas estaríamos novamente em nosso Q.G. de Aix – 16, rue Vauvenargue -, onde havíamos alugado um pequeno apartamento em 2013. Continuar lendo França: Marseille/Aix – A Sensação de Voltar Prá Casa.